"acho que Emerson escreveu algures que uma biblioteca é uma espécie de caverna mágica cheia de mortos. e esses mortos podem renascer, podem voltar à vida quando abrimos as suas páginas." [BORGES, Jorge Luis in Este ofício de poeta]
Quinta-feira, 31 de Março de 2011
"Perigo à espreita", "Sobre rodas", "O Agente Disfarçado: Tal Pai Tal Filho", "O Tio Boonmee Que se Lembra das Suas Vidas Anteriores", "Sucker Punch - Mundo Surreal" e "Winx Club: A Aventura Mágica 3D"

Estreiam, hoje, os filmes: "Perigo à espreita" de Antti Jokinen com Hilary SwankJeffrey Dean Morgan e Lee Pace; "Sobre rodas" de Drew Barrymore com Ellen PageMarcia Gay Harden e Kristen Wiig; "O Agente Disfarçado: Tal Pai Tal Filho" de John Whitesell com Martin Lawrence, Brandon T. Jackson e Jessica Lucas; "O Tio Boonmee Que se Lembra das Suas Vidas Anteriores" de Apichatpong Weerasethakul com Thanapat SaisaymarJenjira PongpasSakda Kaewbuadee e Natthakarn Aphaiwong; "Sucker Punch - Mundo Surreal" de Zack Snyder com Emily BrowningAbbie CornishJena MaloneVanessa Hudgens e Scott Glenn; "Winx Club: A Aventura Mágica 3D" de Iginio Straffi.

 

"Perigo à espreita"

 

Sinopse:

Após uma separação dolorosa, Juliet Devereau (Hilary Swank) muda-se para Nova Iorque onde se instala num apartamento do Brooklyn. Uma nova vida que parece ser tudo o que ela sempre sonhou. Até que, algumas situações inexplicáveis levam-na a crer que algo a persegue dentro da sua própria casa. É então que se dá conta que Max (Jeffrey Dean Morgan), o seu senhorio, desenvolveu uma estranha obsessão por si. Primeira obra do finlandês Antti J. Jokinen e filme de Abertura Oficial da 31.ª Edição do Fantasporto, um "thriller" psicológico que conta ainda com a participação do veterano Christopher Lee. [cinecartaz.publico.pt]

 

"Sobre rodas" 

 

 

Sinopse:

A história de Bliss Cavendar (Ellen Page, estrela de "Juno"), uma rapariga de 17 anos, roqueira, rebelde e sem nada a ver com aquilo que a sua mãe escolheu para ela: a frivolidade dos concursos de beleza da sua cidade. Quando, numa visita a Austin, ela se depara com uma equipa de Roller Derby (hóquei feminino em pista), descobre aí a motivação e o entusiasmo que faltava à sua vida. Estreia da Drew Barrymore na realização, o filme é baseado no livro homónimo de Shauna Cross sobre a sua própria experiência no desporto. [cinecartaz.publico.pt]

 

"O Agente Disfarçado: Tal Pai Tal Filho"

 

Sinopse:

Malcolm Turner (Martin Lawrence) é um agente especial do FBI conhecido pela sua extraordinária perícia em disfarces. Quando Trent (Brandon T. Jackson), seu filho de 17 anos, é testemunha de um homicídio que envolve um perigoso gang de criminosos, Malcolm percebe que, a partir daquele exacto momento, o jovem corre sério perigo vida. Assim, com o objectivo de o esconder por uns tempos, Malcolm volta a assumir o seu papel de Big Momma e inscreve Trent numa escola feminina de Belas Artes, obrigando-o a demonstrar os seus dotes sob a identidade de Charmaine Daisy Pierse. Porém, parece que os assassinos descobriram pistas que os conduzem à escola e agora, para poderem resolver o problema, pai e filho têm apenas uma única solução: desmascarar os criminosos antes que estes os desmascarem. Uma comédia realizada por John Whitesell ("O Agente Disfarçado 2", "Um Vizinho a Apagar") que marca o regresso de Martin Lawrence ao seu famosíssimo papel de Big Momma. [cinecartaz.publico.pt]

 

"O Tio Boonmee Que se Lembra das Suas Vidas Anteriores"

 Sinopse:

A viver a fase terminal da sua doença e consciente do pouco tempo que lhe resta, Tio Boonmee (Thanapat Saisaymar) resolve passar os seus últimos dias no campo, rodeado das pessoas que ama. É por esses dias que o espírito da sua mulher volta para cuidar dele e o seu filho, desaparecido há muito, retorna sob a estranha forma de macaco negro de olhos brilhantes. Em busca de explicações para a sua longa vida, Boonmee deambula com a família pela floresta até encontrar uma gruta onde ocorreu o seu nascimento na sua primeira vida... Quinta longa-metragem do tailandês Apichatpong Weerasethakul, o filme complementa o projecto Primitiv de Apichatpong, ligado à ideia de extinção e da recordação de vidas passadas, tendo recebido a Palma de Ouro no Festival de Cannes 2010. [cinecartaz.publico.pt]

 

"Sucker Punch - Mundo Surreal"

Sinopse:

Depois de perder a família e todos aqueles em quem confiava, Babydoll (Emily Browning) foi condenada a passar o resto dos seus dias num hospital psiquiátrico, onde pretendem fazer-lhe uma lobotomia. Para se proteger, ela e quatro companheiras de cativeiro criam um mundo de fantasia onde parece haver uma réstia de esperança. Mas, para se poderem libertar daquele lugar maldito, as cinco raparigas terão de seguir à risca as regras de um jogo onde apenas poderão contar com a sua coragem e com a sapiência de Wise Man (Scott Glenn), o seu mentor, que lhes dará as directrizes necessárias para que consigam atingir o seu objectivo. [cinecartaz.publico.pt]

 

"Winx Club: A Aventura Mágica 3D"

Sinopse:

A fada Bloom vive momentos difíceis a tentar adaptar-se à sua nova vida como princesa e a resolver todos os assuntos que envolvem o seu casamento com Sky, o legítimo soberano do Reino de Domino. Enquanto isso, no Reino da Dimensão Mágica, os seus amigos estão a braços com grandes perigos: Icy, Darcy e Stormy, as descendentes directas das cruéis Bruxas Ancestrais que, depois de terem roubado um objecto misterioso na Escola das Fadas de Alfea, pretendem destruir a famosa Árvore da Vida que mantém o equilíbrio entre as magias branca e a negra. Determinada a juntar-se aos amigos, Bloom regressa para os ajudar a travar a luta final em prol do equilíbrio de forças entre o Bem e o Mal. Mas, quais serão as consequências desta decisão para a sua vida em Domino? [cinecartaz.publico.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 15:30
link do post | comentar | favorito
|

John le Carré rejeita prémio literário internacional

 John le Carré foi nomeado para o prémio Man Booker International, um galardão literário que distingue um autor vivo pela sua obra, mas o escritor britânico não quer fazer parte da shortlist anunciada esta quarta-feira e pediu ao júri para retirar o seu nome.

A lista dos nomeados ao prémio foi anunciada esta manhã em Sidney, na Austrália, e Le Carré, autor de mais de 20 livros que tornaram a espionagem num forte género literário, surge entre os 13 finalistas ao Man Booker International. No entanto, o escritor escreveu num comunicado, tornado público através das suas editoras, estar muito honrado com a nomeação mas que não compete por prémios literários e por isso pediu ao júri para não contar consigo.
“Fico tremendamente lisonjeado por ser escolhido para finalista do prémio Man Booker International 2011. No entanto, eu não compito por prémios literários e por isso pedi para a organização apagar o meu nome”, pode ler-se no comunicado.
Pedido que não foi aceite por Rick Gekoski, presidente do júri. “John le Carré vai, obviamente, continuar na lista. Ficamos desiludidos por saber que ele não quer fazer parte mas por consideração e porque somos grandes admiradores do seu trabalho, ele continua nomeado”, disse o júri ao britânico “The Guardian”.
Os livros “O Espião que Saiu do Frio” (1963), “O Alfaite do Panamá” (1996) e “O Fiel Jardineiro” (2001) são algumas duas suas obras mais conhecidas e aclamadas pela crítica.
O prémio Man Booker International, no valor de 68 mil euros, é entregue de dois em dois anos a um escritor vivo pela sua contribuição para a ficção. Philip Roth, David Malouf, Rohinton Mistry, Wang Anyi e Su Tong são outros dos finalistas.
O vencedor, escolhido unicamente pelos membros do júri, será conhecido a 18 de Maio e a cerimónia de entrega dos prémios acontecerá em Londres, no dia 28 de Junho. [publico.pt]

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.



publicado por bibliotecadafeira às 14:56
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 30 de Março de 2011
Na mesa dos poetas

Quem dorme à noite comigo?

 

Quem dorme à noite comigo?

É meu segredo, é meu segredo!

Mas se insistirem, desdigo.

O medo mora comigo,

Mas só o medo, mas só o medo!

 

E cedo, porque me embala

Num vaivém de solidão,

É com silêncio que fala,

Com voz de móvel que estala

E nos perturba a razão.

 

Que farei quando, deitado,

Fitando o espaço vazio,

Grita no espaço fitado

Que está dormindo a meu lado,

Lázaro e frio?

 

Gritar? Quem pode salvar-me

Do que está dentro de mim?

Gostava até de matar-me.

Mas eu sei que ele há-de esperar-me

Ao pé da ponte do fim.

  

Reinaldo Ferreira in Poemas

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.



publicado por bibliotecadafeira às 11:05
link do post | comentar | favorito
|

Ângelo de Sousa: 1938 - 2011

O pintor Ângelo de Sousa, uma das figuras marcantes da pintura portuguesa do último meio século, morreu ontem na sua casa no Porto, aos 73 anos, vítima de cancro.

Doente e afastado da sua arte desde há já vários meses, desapareceu agora um artista que foi "um dos protagonistas da contemporaneidade artística portuguesa, que se distinguiu sobretudo pelo seu experimentalismo e pela procura incessante de novas linguagens", disse ontem ao PÚBLICO João Fernandes, director do Museu de Arte Contemporânea de Serralves (MACS).

Ângelo César Cardoso de Sousa nasceu em Maputo (então Lourenço Marques), capital de Moçambique, em 1938. Em 1955 mudou-se para o Porto para frequentar a Escola de Belas-Artes, onde se formou em Pintura. Integrou, na década de 60, nesta cidade, o grupo "Os Quatro Vintes" (com Armando Alves, Jorge Pinheiro e José Rodrigues). Criou depois uma obra pessoal e única, que se expressou principalmente na pintura, mas que cultivou muitas outras formas e disciplinas artísticas, como o desenho, a escultura, a fotografia, o cinema e o vídeo amador.
Para sintetizar o sentido da obra de Ângelo de Sousa, João Fernandes cita, de memória, o título de um quadro seu: Algumas formas ao alcance de todos. "Ele sabia criar formas e cores, que colocava ao alcance de todos nós, como ninguém o tinha feito até aí. Deixa uma obra pioneira, não só no contexto português, mas também a nível internacional, que um dia será devidamente reconhecida em todo o mundo", acrescenta o director do MACS - em cuja colecção a obra de Ângelo de Sousa está devidamente representada.
Paralelamente à sua carreira de artista, e depois de ter frequentado, como bolseiro da Fundação Gulbenkian, a State School of Art e a Saint Martin"s School of Art, ambas em Londres, Ângelo de Sousa leccionou na ESBAP, onde se jubilou, no ano 2000, com a categoria de professor catedrático.
Desde o início da década de 60 realizou inúmeras exposições individuais e participou em colectivas em Portugal e muitos outros países.
Entre os vários prémios com que foi distinguido, assinalam-se o da Bienal de Arte de S. Paulo (1975), no Brasil, e o Prémio Fundação Calouste Gulbenkian/Arte (2007), em Lisboa. [publico.pt]

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.

 



publicado por bibliotecadafeira às 10:50
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 29 de Março de 2011
Australiano Shaun Tan vence prémio Astrid Lindgren

 

O escritor australiano Shaun Tan venceu a nona edição do prémio sueco Astrid Lindgren Memorial, no valor de 500 mil euros e dedicado à literatura para a infância e promoção da leitura, foi hoje anunciado em Bolonha, Itália.

Shaun Tan, ilustrador, autor multifacetado, venceu este ano um Óscar de melhor curta-metragem com «The Lost Thing».

Na justificação do prémio, o júri refere que «para Shaun Tan, cada livro é uma experiência visual e verbal para poder contar uma história.» [diariodigital.pt]

 



publicado por bibliotecadafeira às 16:42
link do post | comentar | favorito
|

Prémios da revista Empire entregues a Colin Firth e Gary Oldman

 A revista inglesa Empire premiou mais uma vez Colin Firth por "O Discurso do Rei" e aclamou honorariamente Keira Knightley e Gary Oldman.

A revista Empire teve a sua primeira edição em Julho de 1989, ao longo dos anos tem se tornado a revista cinematográfica mais lida no mundo. Os Prémios Empire patrocinados pela Jameson, são a última grande cerimónia de entrega de prémios, sendo que ocorrem exactamente um mês depois dos Óscares. Em Londres, no Grosvenour House Hotel, o comediante irlandês Dara O Brian teve a honra de apresentar a cerimónia.
O primeiro prémio da noite foi o de “Best Newcomer” (actor revelação) Chloe Moretz, que venceu como era esperado a estrela de “Kick Ass - O Novo Super-Heroi” e de “Deixa-me Entrar”. De seguida, em “Best Comedy” (melhor comédia) venceu a original paródia inglesa sobre o terrorismo, “Four Lions”. 
O prémio de melhor actriz, “Best Actress”, foi para a performance física e polémica da sueca Noomi Rapace, que no fim do discurso de aceitação elogiou o trabalho do presente Gary Oldman, “queria aproveitar esta oportunidade para agradecer a um dos meus heróis e dos melhores actores do mundo, Gary Oldman”. “Best Horror” (melhor terror) foi para “O Ultimo Exorcismo” e “Best Scifi/Fantasy” (melhor ficção cientifica ou fantasia) para “Harry Potter e Os Talismãs da Morte: Parte 1”. Noomi Rapace teve que subir de novo ao palco para aceitar o prémio “Best Thriller” (melhor thriller) para o filme sueco “Millenium 1: Os Homens que Odeiam Mulheres”.
O melhor filme britânico, “Best British Film” foi para “Kick Ass - O Novo Super-Heroi”e o melhor actor, “Jameson Best Actor” foi de novo para Colin Firth depois de já ter ganho pelo papel de Rei George VI em “Discurso do Rei”, o Óscar e Globo de Ouro. O prémio “Best Movie” (melhor filme) foi aceite pelo realizador visionário Christopher Nolan por “Origem”. O realizador Inglês Edgar Wright conseguiu ser aclamado melhor realizador, “Best Director” pela sua original realização em Scott Pilgrim Contra o Mundo”.
Apresentada por James McAvoy, Keira Knightley a actriz de “Expiação” recebeu o premio honorário “Empire Hero.” No fim da cerimónia, um dos momentos mais esperados era a entrega do segundo prémio honorário, desta vez o “Empire Icon”, que o actor de “Batman” e “Léon” Gary Oldman aceitou humildemente, “Obrigado, trataram-me como um príncipe. Estou muito orgulhoso disto. E por fim, obrigado a Noomi: os suecos sempre tiveram muito bom gosto!” [publico.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 15:48
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 28 de Março de 2011
Souto Moura vence "Nobel" da arquitectura

 

 

O arquitecto do Porto ganhou o prémio que já distinguiu nomes como Oscar Niemeyer e Frank Gehry.

Eduardo Souto Moura venceu o prémio Pritzker 2011, considerado como o "Nobel da arquitectura". De acordo com a organização, a distinção foi entregue ao arquitecto do Porto pelo "rigor e precisão na arquitectura", assim como pela "sensibilidade" na inserção das obras no seu contexto.

Curiosamente, o anúncio foi feito por um site especializado na área - "Scalae". A informação ainda não está disponível no site oficial do prémio Pritzker. [dn.pt]

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.

 



publicado por bibliotecadafeira às 14:13
link do post | comentar | favorito
|

“Piercing 1” do chinês Liu Jian vence festival Monstra

 

O filme "Piercing 1", do cineasta chinês Liu Jian, foi o vencedor da competição de longas-metragens da 10ª edição da Monstra, Festival de Animação de Lisboa, que terminou no domingo.

Produzido com apenas 100 mil dólares (cerca de 70 mil euros), o filme de Liu Jian - que o animou, realizou e produziu sozinho - traça um retrato da China actual, abordando aspectos dramáticos de algumas zonas urbanas do país, e já valeu ao autor vários prémios internacionais, incluindo o Cinanima.
Por seu lado, o público do festival português considerou que o melhor filme apresentado a concurso foi “O Mágico”, do realizador francês Sylvain Chomet, que já este ano arrebatou o César e foi nomeado para um Óscar.
A música escrita pelo compositor cubano Bebo Valdés para o filme “Chico & Rita”, ficção passada no ambiente musical de Cuba dos anos 1940 e 1950, de Fernando Trueba e dos irmãos Javier Mariscal e Tono Errando, foi eleita a melhor banda sonora e o prémio especial do júri foi para “Life Without Gabriela Ferri”, do estónio Pritt Pärn.
Na competição de curtas-metragens de estudantes, a realizadora eslovaca Veronika Obertovà venceu o prémio do júri, com “Villiam”, e “Cozido à Portuguesa”, de Natália Andrade, foi eleita a melhor das curtas portuguesas a concurso.
A competição do festival incluiu este ano uma nova categoria, as curtíssimas, dedicada a filmes com menos de dois minutos, que poderiam ser de qualquer género de animação ou publicidade, tendo o prémio de melhor curtíssima ido para “Agobago’s Dream”, da realizadora húngara Borbála Tomp, e o de melhor curtíssima portuguesa para “The Skin on Me”, de Teresa Cortez.
O prémio Onda Curta, atribuído no âmbito de uma parceria entre a Monstra e o programa da RTP2 com aquele nome, foi atribuído a uma selecção de curtas que serão aí exibidas. [publico.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 13:27
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 26 de Março de 2011
"Que mais quero eu" na biblioteca municipal

No âmbito da programação do Cineclube da Feira será exibido, na biblioteca municipal, a 27 de Março, pelas 21h30, o filme "Que mais quero eu" de Sílvio Soldini.

 



publicado por bibliotecadafeira às 13:30
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 25 de Março de 2011
Sugestão de leituras

 

Título: O incrível que rapaz que comia livros

Autor: Oliver Jeffers

Editora: Orfeu Negro

Sinopse:

Tal como muitas crianças, o Henrique adora livros. Mas não exactamente como nós adoramos livros... Um dia, o Henrique descobre este estranho apetite, que se transforma numa mania constante e deliciosa! E eis a melhor parte: quanto mais livros devora, mais esperto fica... até que, um dia, as coisas começaram a correr mal... AVISO: Por favor, não tentem comer este livro em casa.

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.

 



publicado por bibliotecadafeira às 14:02
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 24 de Março de 2011
"Mel", "Camino", "Manhãs Gloriosas", "Alpha & Omega", "Rédea Solta" e "Justin Bieber: Never say never"

Estreiam, hoje, os filmes: "Mel" de Semih Kaplanoglu com Bora AltasErdal Besikçioglu e Tülin Özen; "Camino" de Javier Fesser com Nerea CamachoCarme EliasMariano Venancio e Manuela Vellés; "Manhãs Gloriosas" de Roger Michell com Rachel McAdams, Noah Bean e Harrison Ford; "Alpha & Omega" de Anthony Bell e Ben Gluck com a vozes de  Justin Long, Hayden Panettiere e Dennis Hopper; "Rédea Solta" de Bobby Farrelly e Peter Farrelly com Owen Wilson, Alexandra Daddario e Alyssa Milano; o documentário/ musical - "Justin Bieber: Never say never" de Jon Chu.

 

"Mel"

 

Sinopse:

Numa aldeia remota da Turquia vive o pequeno Yusuf (Bora Altas), de seis anos. O pai (Erdal Besikcioglu) é apicultor e é na floresta que encontra o sustento da família. Mas as abelhas escasseiam, obrigando-o a afastar-se cada vez mais de casa. Uma noite, o pai não regressa. E Yusuf deixa de conseguir expressar-se por palavras... Último filme de uma trilogia sobre a infância e adolescência do turco Semih Kaplanoðlu, vencedor do Urso de Ouro na 60.ª edição do Festival de Berlim. [cinecartaz.publico.pt]

 

"Camino"

Sinopse:

Camino (Nerea Camacho) é uma menina de onze anos a enfrentar uma difícil dupla descoberta: a do primeiro amor e da iminência da sua própria morte. Porém, será através destes dois processos que ela, embora tão jovem, irá aprender que, mesmo nos momentos mais críticos, se pode encontrar a pacificação e a felicidade. Um drama, realizado pelo espanhol Javier Fesser, inspirado na história verídica de Alexia González-Barro. Filha de uma família espanhola pertencente à organização religiosa Opus Dei, Alexia viria a morrer aos 14 anos na sequência de um cancro. Da descoberta da doença ao último momento, a coragem e espírito de sacrifício singulares da jovem tornaram-se numa inspiração para milhares de pessoas. Nomeado em sete categorias dos prémios Goya 2009, ganhou seis: melhores filme, realizador, actriz (Cármen Elias), actriz revelação (Nerea Camacho), actor secundário (Jordi Dauder) e argumento original. [cinecartaz.publico.pt]

 

"Manhãs Gloriosas"

 

Sinopse:

Becky Fuller (Rachel McAdams) é jovem, bonita e ambiciosa. Mas está numa fase particularmente complicada da sua vida. Quando uma cadeia de televisão lhe oferece um emprego como produtora de um programa da manhã de baixa audiência, ela agarra a oportunidade. Decidida a marcar a diferença, resolve contratar Mike Pomeroy (Harrison Ford), um jornalista veterano cujo carisma é proporcional ao seu mau feitio. Difícil e desbocado, depressa Pomeroy entra em choque com Colleen Peck (Diane Keaton), a sua co-apresentadora extrovertida e algo fútil. Caberá a Becky gerir a relação entre os dois apresentadores, enquanto ela própria terá de fazer a gestão dos sentimentos que começa a ter por Adam (Patrick Wilson), um colega que com algumas dificuldades de comunicação. [cinecartaz.publico.pt]

 

"Alpha & Omega"

 

Sinopse:

Humphrey e Kate são dois jovens lobos que um dia são capturados por humanos e levados para uma terra distante. Na aristocracia lupina eles estão em escalões sociais opostos: ela é uma Alfa, linhagem conhecida pela sua disciplina e capacidade de liderança; ele, pelo contrário, é Omega, uma categoria inferior, muito mais descontraída, despreocupada e desorganizada. Determinados a voltar para o seu território e reencontrar a sua alcateia, terão de ultrapassar as suas diferenças numa viagem de milhares de quilómetros em que terão de enfrentar múltiplas armadilhas... Um filme de animação realizado por Anthony Bell e Ben Gluck, com as vozes na versão original de Justin Long, Hayden Panettiere, Dennis Hopper (no seu último trabalho, antes de falecer em Maio de 2010), Danny Glover e Christina Ricci. [cinecartaz.publico.pt] 

 

"Rédea Solta"

Sinopse:

Amigos desde sempre, Rick (Owen Wilson) e Fred (Jason Sudeikis) são dois homens casados que, apesar de felizes, sentem alguma nostalgia em relação às suas vidas de solteiros. Quando as suas mulheres (Jenna Fischer e Christina Applegate) se apercebem que algo não está bem com eles, tomam uma medida arriscada: dão-lhes uma semana de total liberdade, durante a qual os dois amigos poderão fazer tudo o que desejam sem quaisquer justificações ou consequências. Porém, o que inicialmente parece um sonho tornado realidade depressa se transforma num verdadeiro pesadelo. É que as duas mulheres também decidiram tirar a mesma semana de folga dos respectivos casamentos... "Rédea Solta" é a nova comédia escrita e realizada pelos irmãos Farrelly, realizadores de "Doidos por Mary" ou "Ela, Eu e o Outro". [cinecartaz.publico.pt] 

 

"Justin Bieber: Never say never"

 

Sinopse:

Um documentário de Jon Chu ("Step Up 2" e "Step Up 3D") sobre a história de Justin Bieber que, aos 13 anos, se transformou num fenómeno mundial e no ídolo de milhões de adolescentes. O filme traça o seu incontornável percurso, desde vídeos caseiros no YouTube, site de partilha de vídeos, pequenos concertos de rua em Stratford, no estado canadiano de Ontário, até a um megaconcerto lotado no Madison Square Garden, em Nova Iorque. O título do filme é o nome de uma das mais famosas canções de Justin: "Never say never", que serviu de tema ao filme "Karate Kid" (realizado, em 2010, por Harald Zwart). [cinecartaz.publico.pt] 



publicado por bibliotecadafeira às 12:00
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 23 de Março de 2011
Elizabeth Taylor: 1932 - 2011

 

 

Considerada uma das mulheres mais bonitas do mundo e uma diva dos anos de ouro do cinema norte-americano, a lendária actriz Elizabeth Taylor morreu aos 79 anos, em Los Angeles.

As causas da morte ainda não são conhecidas mas sabe-se que a actriz estava internada há dois meses no hospital Cedars-Sinai, em Los Angeles, nos Estados Unidos, onde acabou por falecer. Taylor sofria de uma grave insuficiência cardíaca e já em 2009 tinha sido operada ao coração. Há cerca de cinco anos que Elizabeth Taylor usava cadeira de rodas, dada a sua incapacidade.
A sua morte já foi confirmada pelo filho da actriz, Michael. "É devastador", disse o filho ao USA Today. A actriz "morreu tranquila, rodeada pelos filhos Michael Wilding, Christopher Wilding, Liza Todd e Maria Burton", pode-se ler num comunicado emitido pela família, que lembra também que Elizabeth Taylor tinha dez netos e quatro bisnetos.
Elizabeth Taylor, uma das mais mediáticas actrizes de Hollywood, nasceu em Londres a 27 de Fevereiro de 1932. Filha de pais americanos, a actriz mudou-se para os Estados Unidos em 1939. Começou a sua carreira no cinema muito nova, tinha 10 anos quando foi contratada pela Universal Pictures, para o filme "There's One Born Every Minute". Mas foi em séries infanto-juvenis que começou a revelar o seu talento. Em 1943 participou na série Lassie. E desde então nunca mais parou, como provam os números dos filmes em que participou, mais de 50.
Adorada por todos e muito aclamada pela crítica, Elizabeth Taylor venceu dois Óscares da Academia, na década de 1960, pelos papéis nos filmes "Quem tem medo de Virginia Woolf" (1967) e "Butterfly 8" (1961) e foi ainda nomeada para mais três com os filmes "A Árvore da Vida" (1958), "Gata em telhado de zinco quente" (1959) e "Bruscamente no Verão passado" (1960). Embora "Cleopatra" (1963) não lhe tenha valido nenhuma nomeação aos Óscares, o filme ficará para sempre recordado como um dos grandes sucessos da actriz.
Mas não só de glamour se fez a vida da actriz. Elizabeth Taylor foi várias vezes alvo dos tablóides pelos seus hábitos luxuosos, como a sua paixão por jóias que a levou mais tarde a criar uma colecção com o seu próprio nome. A sua longa amizade com Michael Jackson também a pôs no centro das atenções. Quando o cantor morreu, Elizabeth Taylor mostrou-se triste e chocada com a notícia. “Eu amei o Michael com todo o meu coração e não consigo imaginar a vida sem ele. Tínhamos tanto em comum e divertíamo-nos tanto.”
Longe das câmaras e dos holofotes da fama, Elizabeth Taylor foi uma activista. A actriz participou e organizou vários eventos a favor de causas humanitárias, tendo sido uma grande voz na batalha contra a sida. [publico.pt]

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.



publicado por bibliotecadafeira às 15:50
link do post | comentar | favorito
|

Lourdes Castro e Francisco Castro Rodrigues vencem prémios AICA

A artista plástica Lourdes Castro e o arquitecto Francisco Castro Rodrigues foram distinguidos com os prémios da Secção Portuguesa (SP) da Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA) em parceria com o Ministério da Cultura. À artista plástica foi entregue o Prémio Artes Visuais e ao arquitecto o Prémio Arquitectura.

A artista plástica, nascida no Funchal em 1930, foi distinguida pela sua obra, na qual o júri destacou a exposição de 2010 “À luz da sombra”, no Museu de Serralves. “A exposição constituiu um expoente significativo da forma simples e autêntica com que Lourdes Castro transfigura os gestos do quotidiano”, pode-se ler no comunicado emitido pela AICA.
Por sua vez, o arquitecto Francisco Castro Rodrigues, nascido em Lisboa em 1920, foi premiado pelo seu trabalho, o qual o júri considera ser “de grande relevância cultural na cena portuguesa, ainda que pouco conhecido das gerações recentes, já que a maior parte da sua obra construída se localiza em Angola, no Lobito, cidade à qual imprimiu um forte carácter urbano a partir dos anos de 1950”. Depois da independência de Angola, Francisco Castro Rodrigues colaborou na reconstrução do novo país, nomeadamente na organização do seu Curso de Arquitectura, tendo regressado a Portugal, às Azenhas do Mar, onde vive deste então, em 1989.
O Prémio AICA/Ministério da Cultura (Artes Visuais e Arquitectura) é atribuído anualmente a duas personalidades das respectivas áreas, cujo percurso profissional seja considerado relevante pela crítica. O júri deste ano contou com Manuel Graça Dias, Presidente da SP/AICA, Leonor Nazaré, vice-presidente da SP/AICA, e os críticos Ana Vaz Milheiro (arquitectura), e Lúcia Marques e Paulo Pires do Vale (artes visuais).
Na edição do ano passado, Paulo Nozolino foi o escolhido para o Prémio Artes Visuais mas o fotografo recusou o prémio em protesto pelo “comportamento obsceno e de má-fé” na actuação do Estado na Cultura. Nozolino não gostou de saber que do valor dos 10 mil euros de prémio, ser-lhe-iam retirados 10 por cento de IRS. "Quem concorre para ganhar um prémio está isento de impostos pelo Código de IRS. Quem, sem pedir, é premiado tem que dividir o seu valor com o Estado", escreveu na altura num comunicado. [publico.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 15:43
link do post | comentar | favorito
|

Prémio da Latinidade 2011 atribuído à escritora Lídia Jorge

 

A escritora Lídia Jorge foi distinguida, por unanimidade, com o Prémio da Latinidade "João Neves da Fontoura" 2011, revelou hoje à agência Lusa fonte da União Latina, entidade responsável pelo galardão. 

Presidido pelo ensaísta Eduardo Lourenço, o júri da edição do galardão deste ano decidiu atribuí-lo a Lídia Jorge "pela consagração da sua obra como escritora que muito tem contribuído para o enriquecimento do património cultural e literário do Portugal contemporâneo".

Até 2008 designado por Prémio da Latinidade "Troféu Latino", passou em 2009 a ter o nome de Prémio da Latinidade "João Neves da Fontoura", ministro dos Negócios Estrangeiros brasileiro a quem se deve a criação da União Latina como organização internacional.

Com este Prémio criado em 2002, a União Latina visa homenagear uma personalidade ou instituição que se tenha distinguido, pela sua obra, na difusão da Latinidade, nos domínios artístico, literário ou científico.

 

Nascida em Boliqueime, no Algarve, em 1946, Lídia Jorge licenciou-se em Filologia Românica na Universidade de Lisboa, deu aulas, escreveu quinze livros editados em várias línguas, entre eles romances, antologias de contos e uma peça de teatro.

A publicação do seu primeiro romance, em 1980, "O Dia dos Prodígios", foi considerado marcante num período em que se tinha iniciado uma nova fase da literatura portuguesa.

Entre outros, recebeu o Grande Prémio da Sociedade Portuguesa de Autores para romance, em 2007, pela obra "Combateremos a Sombra".

Nas edições anteriores foram galardoados o cineasta Manoel de Oliveira, em 2002, o ensaísta Eduardo Lourenço, em 2003, o arquiteto Álvaro Siza Vieira, em 2004, o ex-Presidente da República Mário Soares, em 2005, a investigadora de estudos clássicos Maria Helena da Rocha Pereira, em 2006, ao historiador José Mattoso, em 2007, ao ator e encenador Luís Miguel Cintra, em 2008, ao artista plástico Júlio Pomar em 2009, e o arquiteto paisagista Gonçalo Ribeiro Telles em 2010.

Fundada em 1954, a União Latina é composta por 36 Estados de língua oficial ou nacional românica e tem como objetivo promover a reflexão sobre os valores culturais e linguísticos do conjunto da comunidade latina e a consciência da identidade cultural comum destes povos.

De acordo com a União Latina, a sessão solene de entrega do Prémio da Latinidade "João Neves de Fontoura" terá lugar no Instituto Camões em data ainda a definir. [sic.pt]

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.



publicado por bibliotecadafeira às 15:36
link do post | comentar | favorito
|

Na mesa dos poetas
Onde, aguardando, esperasse
 
Onde, aguardando, esperasse, 
Onde, cantando, me ouvisse, 
Onde, podendo, bastasse, 
Onde, vivendo, existisse, 
 
Onde o intuito trouxesse
O corpo de se cumprir
E eu todo sempre me desse,
 
Aí seria também
De exílio a minha atitude.
O que é longe é sempre o Bem,
Por mais que a alma se mude.
 
Reinaldo Ferreira in Poemas
 
Títulos disponíveis na biblioteca municipal.


publicado por bibliotecadafeira às 15:33
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 22 de Março de 2011
"Os Exércitos" vence Prémio ALOA

Depois de conquistar o Prémio Tusquets (devido «a singular elegância e mestria, não isentas de dramatismo, com que (o autor) aborda um assunto, que por ser habitual não é menos difícil de tratar - a violência arbitrária e irracional») e o Independent Foreign Fiction 2009, «Os Exércitos», do colombiano Evelio Rosero e editado pela Quetzal, venceu o ALOA, prémio atribuído na Dinamarca a obras literárias de África, América Latina e Ásia.

 

«Ismael, um velho professor reformado, e a sua mulher, Otilia, vivem um quotidiano modesto e pacato numa povoação do interior chamada San Jose.
Em cima de uma escada e enquanto apanha laranjas, Ismael gosta de espiar o quintal do vizinho – a razão é a esbelta Geraldina, a mulher do brasileiro, que toma banhos de sol nua, enquanto este tange a guitarra e os miúdos – Eusebito, o filho, e Gracielita, a criada adolescente – brincam em redor.
Em baixo, Otilia dá de comer aos peixes do tanque, e aos três gatos, e espera Ismael com dois copos de limonada fresca e a reprimenda habitual.
Este ambiente idílico da aldeia será em breve ensombrado pelo desaparecimento de alguns dos seus habitantes. E ao voltar de um passeio, Ismael descobrirá que os vizinhos foram raptados e tenta, em vão, encontrar a mulher.
As razias e os ataques dos exércitos – de militares, de paramilitares, de narcotraficantes, de guerrilheiros? Não se sabe – atingem uma violência extrema, até que os sobreviventes decidem fugir. Mas Ismael prefere ficar na sua aldeia destruída – uma opção que lhe reserva um destino obscuro e imprevisível». [diariodigital.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 15:17
link do post | comentar | favorito
|

Artur Agostinho: 1920 - 2011

 

Morreu o jornalista, locutor e actor Artur Agostinho, um rosto que fica ligado na memória popular à rádio, à televisão, ao desporto em geral e ao futebol em particular.

Artur Fernandes Agostinho nasceu a 25 de Dezembro de 1920, em Lisboa. Fez o percurso profissional na rádio, primeiro como locutor amador e aos 25 anos entrou na Emissora Nacional confundindo-se o seu percurso com a própria história da rádio. Figura das mais marcantes dos primórdios do jornalismo desportivo radiofónico, os relatos de jogos de futebol, reportagens da Volta a Portugal em bicicleta foram marcados pelo seu trabalho.
Fez depois parte do departamento desportivo da Rádio Renascença. Sobre esse percurso, entre 1980 e 1983, Ribeiro Cristovão, jornalista da Renascença e também figura incontornável do jornalismo desportivo e do relato de futebol, recorda um homem que “a certa altura foi a rádio”.
“Tinha acabado de regressar do Brasil, de um cativeiro a que se tinha sujeitado voluntariamente depois de ter sofrido muito após o 25 de Abril de 1974. E foi ali que começou a sua reabilitação”.
Com experiência de dois anos na Rádio Globo, Artur Agostinho trouxe então um novo ritmo para o jornalismo desportivo na rádio, recorda: “Abordámo-lo com o desafio de iniciar o jornalismo desportivo na Renascença, que não existia de forma autónoma. Foi aí que surgiu o Bola Branca [que ainda hoje existe] e passamos a ser a rádio mais ouvida em Portugal, ajudados pelo seu saber. Foi ele que trouxe, por exemplo, o anúncio dos nomes cantados dos comentadores. Mudou até a informação, passamos a ser mais agressivos, com a preocupação de dar as notícias rapidamente e de forma séria. Não tenho a menor dúvida que ele protagonizou o início de uma espécie de revolução na informação desportiva em Portugal”.
Ribeiro Cristovão frisa também a versatilidade de Artur Agostinho dentro da rádio e não tem dúvidas em afirmar que hoje morre uma parte da história da rádio: “Não tenho dúvidas em dizer que com ele morre uma parte importante da história da rádio. A uma certa altura o Artur Agostinho foi a rádio. Desenvolveu as mais variadas actividades, dos relatos à informação, passando pelo teatro radiofónico, sempre competente em todas as áreas. Ele era a rádio”.
Com um percurso que passou também pela apresentação na TV e pelo cinema, Artur Agostinho participou em filmes como Capas Negras (1947), O Leão da Estrela (1947), Cantiga da Rua (1949), Sonhar É Fácil (1951), Dois Dias no Paraíso (1957), O Tarzan do 5.º Esquerdo (1958) e Encontro com a Vida (1960). Mais recentemente, na televisão, vinha participando em telenovelas.
Dirigiu também o diário desportivo “Record”, entre 1963 e 1974, e o jornal do Sporting. Era conhecido por ser adepto sportinguista.
Em Dezembro passado, Artur Agostinho havia sido condecorado pelo Presidente da República com a Comenda da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada, num dia que classificou como “um dos mais felizes” da sua vida.
No início deste mês tinha apresentado o livro “Flashback”, no qual faz o relato na primeira pessoa das dificuldades vividas no período revolucionário do pós-25 de Abril. [publico.pt]

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.



publicado por bibliotecadafeira às 14:33
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Segunda-feira, 21 de Março de 2011
Dia Mundial da Poesia

 

A Área Metropolitana do Porto assinala o Dia Mundial da Poesia com actividades desenvolvidas pelos vários municípios em simultâneo.

O “Estendal Poético Metropolitano”, composto por poemas seleccionados pelos municípios da Área Metropolitana do Porto, estará na Escola Secundária de Santa Maria da Feira.

 

O Município de Santa Maria da Feira apresentou 3 poemas vencedores do concurso de Poesia promovido pela biblioteca escolar da Escola Secundária de Santa Maria da Feira.

 

Em torno do “Estendal Poético Metropolitano” regista-se ainda a “Leitura Simultânea de Poesia”, entre as 11h00 e as 11h30, em todos os municípios da AMP, de forma a criar uma “sintonia poética”.



publicado por bibliotecadafeira às 14:40
link do post | comentar | favorito
|

Julian Barnes vence prémio de literatura David Cohen

 

O escritor britânico Julian Barnes, autor de “Do Outro Lado do Canal” (1999) e “Inglaterra, Inglaterra” (2000), venceu o prémio bienal David Cohen pelo conjunto da sua obra.

O prémio, apelidado pela imprensa britânica como o Prémio Nobel da Literatura do Reino Unido, dá ao vencedor 40 mil libras, aproximadamente 46 mil euros. Seamus Heaney foi o distinguido pela sua obra em 2009. 
Ao receber o prémio, numa cerimónia que se realizou na sexta-feira em Londres, Julian Barnes, de 65 anos, mostrou-se satisfeito e explicou que a distinção só tem valor “tendo em conta a lista dos vencedores anteriores”. “É uma grande honra para qualquer escritor britânico receber este prémio”, disse ao receber o prémio, citado pela BBC.
O vencedor do prémio David Cohen escolhe ainda a quem entregar o prémio Clarissa Luard, no valor de 12.500 libras (14.370 euros). Dinheiro que Julian Barnes decidiu dar à The Reading Agency, um centro de investigação sobre o uso de meios digitais em bibliotecas, que tem como objectivo despertar o público para a leitura.
“Acho que a prática da leitura está mais ameaçada do que a prática da escrita. Vai sempre haver jovens escritores, mas será que o mesmo se passa com os jovens leitores?”, concluiu o escritor, quando na cerimónia explicava a quem iria doar o dinheiro. [publico.pt]

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.



publicado por bibliotecadafeira às 12:44
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 19 de Março de 2011
"Vais conhecer o homem dos teus sonhos" na biblioteca municipal

 

No âmbito da programação do Cineclube da Feira será exibido, na biblioteca municipal, a 20 de Março, pelas 21h30, o filme "Vais conhecer o homem dos teus sonhos" de Woody Allen.



publicado por bibliotecadafeira às 12:03
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 18 de Março de 2011
Sugestão de leituras

 

Título: Quantas pingas na cidade!

Autora e ilustradora: Eva Montanari

Editor: OQO

Sinopse:

Depois de um longo sono, acordam e sentem curiosidade pelo que há lá abaixo na cidade. Lançam-se das nuvens, começam a cair: uma, duas, três…

Quantas pingas na cidade! permite capturar um instante da vida de uma série de personagens divertidas e delicadas, através da descarga de uma nuvem de um pequeno aguaceiro, que bem podia ser de Verão.

Texto e imagens de Eva Montanari recriam com uma especial carga poética a aventura que empreendem as pequenas pingas (até 10!) que precedem uma chuvada, que chegam sem serem vistas como aborrecimento ou como algo inoportuno por aqueles a quem calha suportá-las.

A autora, que também é ilustradora, propõe-nos um trabalho plástico de carácter escultórico com diferentes materiais — papel, cerâmica… — que se impõem de forma espectacular e ocupam rotundamente a página dupla desenhada em função da verticalidade das figuras humanas que representam uma bateria de personagens fantásticas mimetizadas com a cidade, apesar de reconhecíveis na sua vertente humana.



publicado por bibliotecadafeira às 14:54
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 17 de Março de 2011
"Gnomeu e Julieta"

Estreia, hoje, o filme de animação "Gnomeu e Julieta" de Kelly Asbury com as vozes de Jason StathamJames McAvoy e Emily Blunt.

 

"Gnomeu e Julieta"

 

Sinopse:

Todos sabemos que os gnomos de jardim servem apenas como ornamento - mas nesta história, inspirada no clássico "Romeu e Julieta" de William Shakespeare, eles ganham vida todas as vezes que os humanos viram costas. Gnomeu (João Manzarra) e Julieta (Cláudia Vieira) pertencem a famílias de jardins rivais, mas descobrem um no outro a sua alma gémea e só querem poder ficar juntos e viverem felizes para sempre. Realizada por Kelly Asbury ("Shrek 2"), esta comédia animada foi produzida por Elton John que cedeu muitas das suas canções mais conhecidas para a banda sonora. [cinecartaz.publico.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 15:20
link do post | comentar | favorito
|

"Homens de Negócios", "Sou o Número Quatro", "O Profissional" e "Guerreiros do Amanhã"

Estreiam, hoje, os filmes: "Homens de Negócios" de John Wells com Ben AffleckChris CooperTommy Lee Jones; "Sou o Número Quatro" de D.J. Caruso, com Dianna Agron, Alex Pettyfer, Timothy Olyphant; "O Profissional" de Simon West com Jason StathamBen FosterDonald Sutherland; "Guerreiros do Amanhã" de Stuart Beattie com Caitlin Stasey, Rachel Hurd-Wood e Lincoln Lewis.

 

"Homens de Negócios"

 

Sinopse:

Bobby Walker (Ben Affleck), Phil Woodward (Chris Cooper) e Gene McClary (Tommy Lee Jones) são três quadros superiores de uma grande empresa norte-americana que vêem a sua vida radicalmente alterada quando são despedidos dos seus cargos. Sem saber o que fazer, os três homens são assim obrigados a enfrentar o maior desafio das suas vidas recomeçando tudo do zero... Um filme do argumentista e realizador John Wells (produtor das séries televisivas E.R. Serviço de Urgência e Os Homens do Presidente) sobre os efeitos da crise económica em toda a realidade norte-americana. [cinecartaz.publico.pt]

 

"Sou o Número Quatro"

 

Sinopse:

Chegados à Terra vindos do planeta Lorien, eram nove os guerreiros sobreviventes. Porém, nem todos conseguiram escapar à fúria dos seus inimigos ancestrais, os Mogadorianos: o número um foi morto na Malásia, o número dois em Inglaterra e o número três foi capturado no Quénia. A sua morte apenas pode ser em sequência, o que significa que chegou a vez do número quatro. Agora, para poder escapar, ele tem de se misturar na comunidade humana começando por adquirir o nome de John Smith (Alex Pettyfer). Mas, para que se possa preparar para o que se segue, John terá de aprender a dominar os seus poderes e, numa luta pela sobrevivência, ainda tem de descobrir quem verdadeiramente são os inimigos que enfrenta... Esta aventura realizada por D.J. Caruso ("Paranóia","Olhos de Lince"), foi produzida por Michael Bay, o realizador de "Transformers". [cinecartaz.publico.pt]

 

"O Profissional"

 

Sinopse:

Arthur Bishop (Jason Statham) é um assassino profissional de elite. Tudo nele é controlo, método e disciplina. Quando Harry (Donald Sutherland), seu mentor e amigo de anos, é encontrado assassinado, decide vingá-lo, eliminando todos os que se intrometerem no caminho. Porém, as coisas complicam-se quando Steve (Ben Foster), filho de Harry, o tenta convencer a juntar-se-lhe nesta missão. Simon West, o realizador de "Lara Croft: Tomb Raider", assina esta "remake" do filme de 1973 de Michael Winner, "O Mecânico", com Jason Statham no papel originalmente criado por Charles Bronson.[cinecartaz.publico.pt]

 

"Guerreiros do Amanhã"

 

Sinopse:

Quando oito jovens australianos decidiram ir acampar, nunca poderiam imaginar que aquela poderia ser a sua salvação. Tudo parecia tranquilo até ao momento em que vários aviões militares sobrevoam o horizonte e, procurando saber o que se passa, descobrem que o seu país acaba de ser invadido e está agora em guerra. Num esforço conjunto de sobrevivência, os jovens unem-se para combater o inimigo... Primeira incursão na realização do argumentista Stuart Beattie ("Colateral"). [cinecartaz.publico.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 15:08
link do post | comentar | favorito
|

"Potiche - Minha Rica Mulherzinha", "Copacabana", "Micmacs - Uma Brilhante Confusão"

Estreiam, hoje, os filmes: "Potiche - Minha Rica Mulherzinha" de François Ozon com Catherine DeneuveGérard Depardieu e Fabrice Luchini; "Copacabana" de Marc Fitoussi com Isabelle Huppert, Aure Atika e Lolita Chammah, "Micmacs - Uma Brilhante Confusão" de Jean-Pierre Jeunet com Dany BoonAndré DussollierYolande MoreauDominique PinonOmar SyJulie Ferrier e Nicolas Marie.

 

"Potiche - Minha Rica Mulherzinha"

Sinopse:

Na França provincial de finais dos anos 1970, Suzanne Pujol (Catherine Deneuve) é a esposa dedicada de Robert Pujol (Fabrice Luchini), um industrial tirânico e irascível que dirige a fábrica de guarda-chuvas da família com mão-de-ferro. Após uma greve que deixa a empresa em alvoroço, Robert sofre um enfarte e é hospitalizado. É então que Suzanne, a mulher-bibelô cuja opinião nunca ninguém teve em consideração e cuja única função era cuidar da casa, surge como a única pessoa que o pode substituir no cargo. Depois de "8 Mulheres", o realizador François Ozon ("Sob a Areia", "Swimming Pool", "O Refúgio") reencontra Deneuve para uma adaptação da peça de sucesso da dupla Pierre Barillet e Jean-Pierre Grédy. Com ela contracena um elenco de luxo que inclui Gérard Depardieu, Fabrice Luchini, Judith Godrèche, Karin Viard e Jérémie Renier. O filme recebeu quatro nomeações para os Césares 2011 (os "óscares" franceses) entre os quais melhor actriz e melhor argumento adaptado. [cinecartaz.publico.pt]

 

"Copacabana"

 

Sinopse:

Babou (Isabelle Huppert) é uma mulher pouco convencional que nunca perdeu tempo, nem paciência, a tentar agradar a alguém. Porém, quando a filha Esmeralda (Lolita Chammah), cansada do seu feitio e envergonhada pelas suas excentricidades, lhe diz que não vale a pena aparecer no seu casamento, percebe que precisa de mudar radicalmente a sua atitude. Arranja um emprego a vender apartamentos em "time-sharing" em Ostende, na Bélgica, e torna-se uma empregada modelo, compreendendo que para agradar a Esmeralda apenas precisa fazer alguns ajustes à sua personalidade sem alterar quem é... Uma comédia de Marc Fitoussi que junta, pela primeira vez no grande ecrã, a actriz Isabelle Huppert (que venceu o prémio de melhor actriz no Estoril Film Festival 2010) e a filha Lolita Chammah. [cinecartaz.publico.pt]

 

"Micmacs - Uma Brilhante Confusão"

 

Sinopse:

Bazil (Dany Boon) é um rapaz com azar. Primeiro, uma mina leva-lhe o pai soldado. Trinta anos depois, uma bala perdida arranca-o à sua existência rotineira e torna-o num sem-abrigo. Mas é nas ruas de Paris que se faz amigo de Placard (Jean-Pierre Marielle), que o convida a juntar-se ao grupo com quem vive, que mora no interior de uma lixeira. E quando Bazil descobre, por puro acaso, os dois fabricantes de armas responsáveis pelos incidentes que lhe marcaram o destino, decide vingar-se de uma forma pouco ortodoxa, ajudado pela sua nova "família" e pelos seus improváveis poderes... "Micmacs - Uma Brilhante Confusão é a mais recente criação do visionário Jean-Pierre Jeunet, realizador de "Delicatessen" e "O Fabuloso Destino de Amélie", apresentado em ante-estreia na Festa do Cinema Francês e no Fantasporto. [cinecartaz.publico.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 14:57
link do post | comentar | favorito
|

Antonio Skármeta vence prémio Planeta/Casa de América

 

O escritor chileno Antonio Skármeta ganhou o IV Prémio Iberoamericano Planeta-Casa de América, anunciou o júri reunido em Santiago do Chile.

O romance "Los días del Arco Iris" de Skármeta foi uma das 15 obras finalistas, de um total de 639 obras de 33 países que concorreram a esta edição do prémio.

A entrega do prémio surge com o atraso de um ano, pois originalmente devia ter ocorrido a 4 de março de 2010, durante o V congresso da Língua Espanhola que foi suspenso pelo terramoto que abalou o Chile no dia 27 de fevereiro do ano passado.

Skármeta, chileno de ascendência croata, 70 anos, tornou-se mais conhecido com a adaptação para cinema do livro "O Carteiro de Pablo Neruda", por Michael Radford em 1994. O filme baseia-se no romance com título original "Ardiente Paciência", escrito em 1985 quando o autor se encontrava exilado na Alemanha, durante o regime ditatorial de Pinochet.

O escritor junta-se a Pablo de Santis, Jorge Edwards e Ángela Becerra na lista de galardoados com este prémio. [diariodigital.pt]

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.

 

 



publicado por bibliotecadafeira às 13:51
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 16 de Março de 2011
Na mesa dos poetas

Vivo na esperança de um gesto

 

Vivo na esperança de um gesto
Que hás-de fazer.
Gesto, claro, é maneira de dizer,
Pois o que importa é o resto
Que esse gesto tem de ter.
Tem que ter sinceridade
Sem parecer premeditado;
E tem que ser convincente,
Mas de maneira diferente
Do discurso preparado.
Sem me alargar, não resisto
À tentação de dizer
Que o gesto não é só isto...
Quando tu, em confusão,
Sabendo que estou à espera,
Me mostras que só hesitas
Por não saber começar,
Que tentações de falar!
Porque enfim, como adivinhas,
Esse gesto eu sei qual é,
Mas se o disser, já não é...

 

Reinaldo Ferreira in Poemas

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.



publicado por bibliotecadafeira às 12:15
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 15 de Março de 2011
João Nuno Pinto premiado na Bulgária

 

O filme "América" valeu a João Nuno Pinto o prémio de melhor realizador do Festival Internacional de Cinema de Sofia, que terminou no domingo na Bulgária, anunciou hoje a produtora Ukbar Filmes.

“América”, a primeira longa-metragem de João Nuno Pinto, integrava a secção competitiva internacional do festival ao lado de uma dezena de produções, tendo recebido o prémio de melhor realização.
A 15ª edição do festival de Sofia decorreu de 04 a 13 de Março e valeu a “Shelter”, de Dragomir Sholev o prémio de melhor filme.
“América”, que é uma coprodução entre Portugal, Brasil e Rússia, terá antestreia no festival IndieLisboa e estreia comercial nos cinemas portugueses a 19 de Maio.
O filme tem argumento de Luísa Costa Gomes, João Nuno Pinto e Melanie Dimantas e conta no elenco com Chulpan Khamatova ("Good Bye Lenine"), Fernando Luís, Dinarte Branco, Cassiano Carneiro, Raúl Solnado e a actriz espanhola María Barranco.
O filme versa sobre um triângulo amoroso numa “espécie de América dos pobres e desfavorecidos” que é Portugal, com a entrada de milhares de imigrantes africanos, brasileiros e de Leste.
“América” teve um orçamento de 1,4 milhões de euros e na fotografia conta com Carlos Lopes (que assinou a fotografia de “Alice”). [publico.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 18:30
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 14 de Março de 2011
Joe Morello: 1928 - 2011

 

O baterista norte-americano Joe Morello, um dos mais famosos músicos da história do jazz, faleceu aos 82 anos.

De acordo com fonte da família, que não indicou a causa da morte, Joe Morello faleceu em casa, em Nova Jérsia.

Joe Morello ficou conhecido sobretudo pelo trabalho desenvolvido no quarteto de Dave Brubeck, com quem fez parceria durante mais de 12 anos, participando em temas que se tornaram clássicos do jazz como "Take Five" e "Blue Rondo a la Turk".  

Também tocou com muitas outras figuras destacadas do jazz, como Johnny Smith, Tal Farlow, Stan Kenton, Phil Woods, Sal Salvador, Marian McPartland, Jay McShann, Art Pepper e Howard McGhee.  

Após a dissolução do quarteto de Brubeck, em 1968, e após uma carreira com um contributo para cerca de 120 álbuns, Joe Morello dedicou-se ao ensino. [jn.pt]

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.



publicado por bibliotecadafeira às 17:05
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 12 de Março de 2011
"O Mágico" na biblioteca municipal

No âmbito da programação do Cineclube da Feira será exibido, na biblioteca municipal, a 13 de Março, pelas 21h30, o filme "O mágico" de Sylvain Chomet.



publicado por bibliotecadafeira às 10:30
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 11 de Março de 2011
Sugestão de leituras

 

Título: Pequerruchos

Autora: Mar Pavón

Ilustradora: João Vaz de Carvalho

Editor: OQO

Sinopse:

A Mamã Pimpona quer alimentar os seus famintos pimponzinhos, mas por nada deste mundo recorreria àqueles saborosos…

Nesta divertida e original história sobre o absurdo de certas proibições, Mar Pavón dá vida a uma galeria de personagens surrealistas que nos cativam desde o primeiro momento, enquanto que o ilustrador português João Vaz de Carvalho sai airoso do repto de tornar visíveis uns curiosos protagonistas assumindo essa perspectiva fantasiosa que envolve uma proposta que, sobretudo, convida a sorrir.

O artista português desdobra uma generosa paleta cromática de cores quentes, na qual brancos e vermelhos marcam a pauta de umas ilustrações de clara orientação narrativa, que complementam a proposta literária mantendo um delicado equilíbrio estrutural na carga informativa fornecida em cada uma das páginas duplas em que se desenrola a história.

A tipografia é chave para pôr em destaque alguns momentos narrativos que sustentam a história, ao mesmo tempo que permite uma confortável leitura; o seu papel neste álbum é importante, sobretudo na parte final do livro, onde a peripécia se resolve com a contribuição do narrador, que propõe uma solução para o problema colocado e encerra uma obra cheia de humor do princípio ao fim.

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.



publicado por bibliotecadafeira às 10:25
link do post | comentar | favorito
|

a biblioteca na Internet
homepage
catálogo
catálogo rcbe
facebook
contactos
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Fevereiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28


posts recentes

Caros (as) leitores (as),

Autor da semana: Miguel M...

Estreias - cinema

Na mesa dos poetas

Sugestão de leituras

Músico da semana: Eric Cl...

Autor da semana: Flávio C...

Estreias - cinema

Na mesa dos poetas

Sugestão de leituras

Autor da semana: Afonso C...

Estreias - cinema

Juan Gelman: 1930 - 2014

Sugestão de leituras

Músico da semana: Bruce S...

Autor da semana: Gastão C...

Estreias - cinema

Na mesa dos poetas

Sugestão de leituras

Músico da semana: Juana M...

Autor da semana: Mário Za...

Estreias - cinema

Músico da semana: Anna Ca...

Autor da semana: José Ben...

Aviso

Músico da semana: Gisela ...

Autor da semana: Maria Ve...

Estreias - cinema

Na mesa dos poetas

Sugestão de leituras

tags

todas as tags

arquivos

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

links
Contador
subscrever feeds