"acho que Emerson escreveu algures que uma biblioteca é uma espécie de caverna mágica cheia de mortos. e esses mortos podem renascer, podem voltar à vida quando abrimos as suas páginas." [BORGES, Jorge Luis in Este ofício de poeta]
Terça-feira, 31 de Agosto de 2010
Björk e Ennio Morricone receberam o Prémio Polar

A cantora islandesa Björk e o compositor italiano Ennio Morricone receberam ontem, em Estocolmo, o Prémio Polar, no valor de um milhão de coroas suecas (cerca de 107 mil euros). O prémio, conhecido como "o Nobel da música", distingue todos os anos um nome da música pop/rock e uma figura da música clássica, e já foi ganho anteriormente por Pierre Boulez, Sir Paul McCartney, Ravi Shankar, os Pink Floyd, Joni Mitchell, Dizzy Gillespie, Gyorgy Ligeti, Bob Dylan, Isaac Stern, os Led Zeppelin, Sofia Gubaidolina, Robert Moog ou Quincy Jones, entre outros. Björk, de 44 anos, e Morricone, de 82, receberam o Polar 2010 das mãos do rei Gustavo Adolfo da Suécia, numa cerimónia de gala que ocorreu no Concert Hall da capital sueca. O Prémio Polar foi criado em 1989 pelo falecido Stikkan Anderson, o manager dos ABBA, com a intenção de distinguir carreiras musicais cuja excelência transcenda quaisquer géneros. Björk declarou que sentia "tocada" na sua vaidade por receber um prémio que tinha anteriormente sido concedido aos Pink Floyd ou a Joni Mitchell.

 

Títulos disponíveis de Ennio Morricone, na biblioteca municipal

 

Títulos disponíveis de Björk, na biblioteca municipal



publicado por bibliotecadafeira às 15:03
link do post | comentar | favorito

Alain Corneau: 1943 - 2010

 

O realizador francês Alain Corneau, que assinou filmes como "Nocturno indiano" ou "Tous les matins du monde", morreu, aos 67 anos, em Paris, informou o seu agente.

Influenciado pelo cinema americano, Alain Corneau foi assistente de Constantin Costa-Gavras e de Roger Cormac e trabalhou em vários projectos com o actor Ives Montand, nomeadamente em “Police Python 357”, inspirado na personagem Dirty Harry, de Clint Eastwood.
Em 1984 fez “Fort Saganne”, uma super-produção - a mais cara à época do cinema francês - sobre o passado colonial, com Gérard Depardieu e Catherine Deneuve.
Em 1992 estreou um dos seus mais conhecidos filmes, “Tous les matins du monde”, a partir de um romance de Pascal Quignard, com música de Jordi Savall e com o qual recebeu o César de melhor realizador.
Actualmente está em cartaz nos cinemas franceses com o último filme que rodou, “Crime d’amour”, com Kristin Scott-Thomas e Ludivine Sagnier. [publico.pt]

 



publicado por bibliotecadafeira às 14:52
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 30 de Agosto de 2010
Reino do Bahrein conquista Leão de Ouro da Bienal de Veneza

O reino do Bahrein, que participou pela primeira vez na bienal de arquitectura de Veneza, conquistou o Leão de Ouro, anunciou a  organização na cerimónia de entrega dos prémios, em Veneza, Itália.

O projecto Reclaim , criado por vários grupos de arquitectos que integram o Bharein Urbain Research Team foi considerado, pelo júri, um trabalho onde "as formas transitórias de arquitectura são apresentadas como dispositivos capazes de afirmar o mar como um espaço público: uma resposta excepcionalmente simples".

O júri do evento atribuiu ainda o Leão de Ouro de melhor projecto na exposição a Junya Ishigami Associates, do Japão. O Leão de Prata distinguiu o projecto de um jovem arquitecto pertencente ao atelier de Kersten Geers na Bélgica. Kasuyo Sejima, a comissária- -geral da mostra e a arquitecta japonesa detentora do atelier, SANAA, foi outra das premiadas. Conquistou o prestigiado prémio Pritzker, o mais importante nesta área a nível mundial.

O arquitecto holandês Rem Koolhaas, 66 anos, autor da Casa da Música do Porto, recebeu também na cerimónia, o Leão de Ouro honorário da 12.ª Bienal de Arquitectura de Veneza.

Na altura, perante dezenas de jornalistas e público especializado, afirmou que o galardão constitui um "encorajamento para prosseguir" o trabalho na arquitectura, área em que se tem evidenciado com obras como a Biblioteca Pública Central de Seattle, nos EUA.

A organização do certame atribuiu também, a título póstumo, um Leão de Ouro ao arquitecto japonês Kazuo Shinohara, falecido em 2006, figura de grande influência na arquitectura japonesa.

Sob o título People Meet in Arquitecture, a mostra reuniu este ano 53 países e mais 46 projectos de arquitectos de todo o mundo.

A representação portuguesa, da qual constava o nome de Siza Vieira, não obteve qualquer distinção neste evento.

Depois de escolhidos os vencedores , a 12.ª Exposição Internacional de Arquitectura da Bienal de Veneza abre as portas ao público e prolonga-se até 21 de Novembro. [dn.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 12:54
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 27 de Agosto de 2010
Sugestão de leituras

 

Título: Descobrir a arte através do mundo

Autora: Caroline Desnoëttes

Editora: Kalandraka

Este livro é - desde o início - uma festa para os olhos, um fascinante encontro com 18 obras de arte através de todo o mundo: rolos etíopes, biombos coreanos, máscaras brasileiras, ícones russos…
A disposição das páginas também propõe um entretenimento ao leitor ao levantar as janelas desdobráveis para descobrir os textos ocultos que sugerem olhar, jogar e que esclarecem a leitura dos objectos, com informação sobre as obras, o seu lugar e época de criação. Convida a observar os detalhes, os materiais, as formas artísticas...
Os adultos contam no final com um valioso complemento à História de Arte, com uma galeria que contém informação sobre as peças reunidas, os países a que pertencem, o tipo de arte em que se enquadram, a sua descrição, utilidade e época em que foram feitas.
Caroline Desnoëttes pretende tornar os leitores mais jovens partícipes do maravilhoso mundo da arte. A autora francesa escreveu inúmeros livros para o público infantil, entre os quais figuram colecções como "O museu de…", "Passeia com cores" e "A Pintura através do tempo".
Também é pintora e designer: nesta faceta o seu maior objectivo consiste em dessacralizar o mundo da arte, fazê-lo descer da torre de cristal em que se encontrava e aproximar a arte da vida quotidiana da nossa sociedade. Uma das suas últimas exposições teve lugar na Mediateca de Issy-les-Moulineaux.

 

 

 

Título: Olhar a pintura através dos séculos

Autora: Caroline Desnoëttes

Editora: Kalandraka

Este livro é - desde o início - uma festa para os olhos, um fascinante encontro com 18 obras de arte através de todo o mundo: rolos etíopes, biombos coreanos, máscaras brasileiras, ícones russos…
Entrem e passeiem pelos quadros, observem as cores, examinem os pormenores ampliados… Depois, divirtam-se levantando as abas para descobrir os textos ocultos que nos convidam a ver, a brincar e que esclarecem a leitura dos quadros.

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.

 



publicado por bibliotecadafeira às 11:16
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 26 de Agosto de 2010
"Irene", "Presente de morte", "O aprendiz de feiticeiro" e "A caminho de Santiago"

Estreiam, hoje, os filmes: "Irene" de Alain Cavalier com Alain Cavalier, Catherine Deneuve, Vanessa Widhoff; "Presente de morte" de Richard Kelly com Cameron Diaz, James Marsden, Frank Langella; "O aprendiz de feiticeiro" de Jon Turteltaub com Nicolas Cage, Jay Baruchel, Monica Bellucci, Alfred Molina; "A caminho de Santiago" de Roberto Santiago com Fernando Tejero, Malena Alterio, Javier Gutiérrez.

 

"Irene"

 

 

Sinopse:

Alain Cavalier, realizador, e Irène Tunc, actriz. Marido e mulher. Trinta anos depois da sua morte ele faz um filme sobre ela, numa homenagem à memória de um amor que partiu. Regressando aos seus diários, escritos alguns anos antes e depois do acidente de automóvel que lhe roubou a vida - e que alguns desconfiam ter sido premeditado -, de câmara digital na mão e usando-se das suas memórias, o realizador conta-nos a história daqueles tempos em que viviam uma vida aparentemente feliz.
Um filme sobre o vazio ante a perda de alguém amado, realizado por Alain Cavalier ("Teresa", "Un étrange Voyage"), apresentado no Festival de Cinema de Cannes de 2009. [cinecartaz.publico.pt]

 

"Presente de morte"

 

 

Sinopse:

EUA, 1976. Norma (Cameron Diaz) e Arthur Lewis (James Marsden) formam um casal comum a viver nos subúrbios com o seu filho pequeno. Ela é professora, ele é engenheiro da NASA. Um dia são abordados por um homem desfigurado (Frank Langella), que lhes faz uma estranha proposta: numa determinada caixa há um botão que, se carregado, lhes dá imediatamente 1 milhão de dólares mas que, simultaneamente, tira a vida a alguém. O homem dá-lhes 24 horas para decidirem, mas eles cedo descobrem que perderam completamente o controlo sobre tudo, inclusivamente sobre as suas vidas.
Do mesmo realizador de "Donnie Darko" (2001) que, logo na sua estreia, se tornou num filme de culto, é baseado no conto "Button Button", de Richard Matheson. [cinecartaz.publico.pt]

 

"O aprendiz de feiticeiro"

 

 

Sinopse:

Dave Stutler (Jay Baruchel) tem 20 anos e é o típico "marrão" da faculdade: adora física, tem pouca ou nenhuma vida social e vários problemas de relacionamento com o sexo oposto. Mas a sua vida altera-se quando encontra Balthazar Blake (Nicolas Cage), um feiticeiro herdeiro dos ensinamentos de Merlin que, ao longo de mil anos, se vê envolvido numa batalha entre o Bem e o Mal. Agora, com a ameaça do regresso da cruel Morgana (Alice Krige) e numa batalha contra o seu ex-companheiro e amigo Maxim Horvath (Alfred Molina), Balthazar tem de convencer Dave que é a encarnação do Merliano Superior e que apenas ele possui o verdadeiro poder de Merlin que pode impedir a destruição da Humanidade.
Dos estúdios Walt Disney Pictures, e 69 anos depois do filme "Fantasia" com o Rato Mickey como protagonista, Jon Turteltaub conduz uma nova versão da celebrizada "marcha das vassouras", inspirado no poema "Der Zauberlehrling" escrito, em 1797, por Goethe.[cinecartaz.publico.pt]

 

"A caminho de Santiago"

 

 

Sinopse:

Exactamente no dia em que é abandonada pelo seu namorado, Pilar (Malena Alterio) conhece Nacho (Fernando Tejero), num dos mais importantes (e desastrosos) encontros da sua vida. Ele é fotógrafo profissional, ela é jornalista e, uma semana mais tarde, o acaso resolve fazer das suas ao repetir o encontro na cobertura de uma história sobre Olmo (Diego Peretti) um influente guru argentino, supostamente, infalível no que toca a resolver problemas conjugais. A reportagem presume fazer, de maneira infiltrada e como se de um verdadeiro casal se tratasse, o caminho de Santiago de Compostela. E, se por um lado lhes é quase insuportável trabalhar em equipa, por outro as constantes quezílias ajudam a manter o papel de casal em crise em busca de ajuda.
Assim, no meio de um grupo de casais ansiosos por reacender a chama, eles vão acabar por se conhecer melhor e, talvez, encontrar o seu caminho...
Uma comédia de Roberto Santiago depois de "Ruleta" (1999), "Hombres Felices" (2001) e "O Maior Penalty do Mundo" (2005). [cinecartaz.publico.pt]

 



publicado por bibliotecadafeira às 14:17
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 25 de Agosto de 2010
Maria Dulce: 1936 - 2010

 

A atriz Maria Dulce, 73 anos, morreu na sua casa em Bucelas (Loures), disse à Lusa fonte do Dramax - Centro de Artes de Oeiras Box.

A atriz estava a ensaiar a peça "Sabina Freire", de Manuel Teixeira Gomes, encenada por Celso Cleto, com estreia prevista para 5 de outubro no auditório Eunice Muñoz, em Oeiras.

"A atriz apareceu morta hoje em casa, em Bucelas. O corpo seguiu para o Instituto Medicina Legal", disse a mesma fonte.

"Estamos também à procura de familiares da Maria Dulce, pois ela vivia sozinha e não temos quaisquer contactos", disse.

Maria Dulce tinha uma carreira de 60 anos, tendo participado em vários filmes, tanto em Portugal como em Espanha, onde obteve grande sucesso.

Na televisão integrou o elenco de várias telenovelas e séries televisivas, nomeadamente "Os Andrades".

No ano passado, integrou o elenco da peça "Hedda Gabler", de Henrik Ibsen, com encenação de Celso Cleto, produzida pelo Dramax, com a qual se apresentou em vários palcos nacionais e no Círculo de Bellas Artes, em Madrid.

Maria Dulce estreou-se aos 13 anos, no papel de Maria, no filme "Frei Luís de Sousa", de António Lopes Ribeiro. [publico.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 12:23
link do post | comentar | favorito

Na mesa dos poetas
Versos desencontrados
 Em nada ou em ninguém
Eu deveria acreditar!
Nem no amor, nem na vida. - As ilusões,
Mesmo até quando vêm disfarçadas
E já conhecem o cliente, hesitam,
E chegam a partir envergonhadas...
As ilusões -
Também têm os seus mais preferidos;
E àqueles que ficaram na ruína
Do pensamento, e são - por graça de conquista
Os pálidos mortais desiludidos,
A esses já não correm muito afoitas
Na mentira das grandes fantasias!
- É por isso que eu hoje ainda vivo
À margem das ridículas tragédias
Que lemos nos jornais todos os dias.
Atulham-se os presídios; no degredo,
Atados à saudade, vão ficando,
- Como lesmas ao luar, esses que matam,
E pelo amor tombaram na desgraça:
- Um sonho, um beijo, uma mulher que passa!
Só a guitarra os lembra ao triste fado
Nos ecos diluídos e chorosos
E fundos do lusíada, coitado!
Eu olho para tudo que enxameia
Nesta viela escura da existência
Como quem se debruça num abismo
E fica revolvendo a consciência
Na tristeza infinita de um olhar!...  
- A humanidade é vil e o seu egoísmo
Tem base na vileza de vexar.
Sim;
Por qualquer coisa os homens tudo vendem:
Palavra, dignidade, a própria vida,
Só porque desconhecem a doutrina
Bendita de Jesus; - esse tesoiro,
Essa fonte de luz onde aprendi
A ser leal e amigo e a respeitar
Aquela que nos risos do meu lar
Desembaraça os fios de uma queixa
No mistério que cinge o verbo amar.
Mas quando um ano acaba e outro vem,
Embora a minha fronte e os meus cabelos
Envelheçam na marcha para o fim
E um sabor de renúncia e de cansaço
Vibre, cantando, aqui, dentro de mim,
Rebenta-me no peito uma esperança
Tão lúcida, tão viva, e tão ungida
Na fé que ponho erguendo a minha prece -
Que peço a Deus do fundo da minha alma
Que a todos os que sofrem neste mundo
Dê o conforto de uma vida calma.
António Botto in Aves de Um Parque Real - As Canções de António Botto

Títulos disponívies na biblioteca municipal.
Versos desencontrados
 
Em nada ou em ninguém
Eu deveria acreditar!
Nem no amor, nem na vida. - As ilusões,
Mesmo até quando vêm disfarçadas
E já conhecem o cliente, hesitam,
E chegam a partir envergonhadas...
As ilusões -
Também têm os seus mais preferidos;
E àqueles que ficaram na ruína
Do pensamento, e são - por graça de conquista
Os pálidos mortais desiludidos,
A esses já não correm muito afoitas
Na mentira das grandes fantasias!
- É por isso que eu hoje ainda vivo
À margem das ridículas tragédias
Que lemos nos jornais todos os dias.
 
Atulham-se os presídios; no degredo,
Atados à saudade, vão ficando,
- Como lesmas ao luar, esses que matam,
E pelo amor tombaram na desgraça:
- Um sonho, um beijo, uma mulher que passa!
Só a guitarra os lembra ao triste fado
Nos ecos diluídos e chorosos
E fundos do lusíada, coitado!
Eu olho para tudo que enxameia
Nesta viela escura da existência
Como quem se debruça num abismo
E fica revolvendo a consciência
Na tristeza infinita de um olhar!...  
- A humanidade é vil e o seu egoísmo
Tem base na vileza de vexar.
 
Sim;
Por qualquer coisa os homens tudo vendem:
Palavra, dignidade, a própria vida,
Só porque desconhecem a doutrina
Bendita de Jesus; - esse tesoiro,
Essa fonte de luz onde aprendi
A ser leal e amigo e a respeitar
Aquela que nos risos do meu lar
Desembaraça os fios de uma queixa
No mistério que cinge o verbo amar.
 
Mas quando um ano acaba e outro vem,
Embora a minha fronte e os meus cabelos
Envelheçam na marcha para o fim
E um sabor de renúncia e de cansaço
Vibre, cantando, aqui, dentro de mim,
Rebenta-me no peito uma esperança
Tão lúcida, tão viva, e tão ungida
Na fé que ponho erguendo a minha prece -
Que peço a Deus do fundo da minha alma
Que a todos os que sofrem neste mundo
Dê o conforto de uma vida calma.
 
António Botto in Aves de Um Parque Real - As Canções de António Botto 
 


publicado por bibliotecadafeira às 10:40
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 24 de Agosto de 2010
Christoph Schlingensief: 1960 - 2010

 

Christoph Schlingensief, um dos directores de teatro, ópera e cinema mais polémicos e provocadores da Alemanha, morreu, aos 49 anos, de cancro do pulmão.

Schlingensief, cujo nome fica ainda associado às artes plásticas, deveria ter estreado este mês S.M.A.S.H. – Sufocar em Ajuda, na trienal de Ruhr, mas o rápido declínio do seu estado de saúde levou o próprio artista a cancelar a apresentação.
O alemão, que estava a cerca de dois meses de completar 50 anos, esteve sempre associado à provocação. Na sua produção de “Hamlet”, utilizou actores amadores neo-nazis, chegando a queimar uma imagem do antigo primeiro-ministro israelita Ariel Sharon.
No seu programa de televisão "Auslaender raus!" ("Estrangeiros fora!"), denunciou o crescimento do racismo e populismo, com uma espécie de “Big Brother”, onde candidatos reais a asilo político viviam em contentores, semelhantes às carruagens de comboio que transportavam os judeus para os campos de concentração, recebiam votos de telespectadores para serem escolhidos.
Foi ainda o produtor da ópera "Parsifal", de Richard Wagner, em 2004 no Festival de Bayreuth, que provocou a ira de alguns críticos, chegando o cenário a ser comparado a um campo de refugiados.
Desde Janeiro, o director germânico trabalhava ainda no projecto Casa de Espectáculos África (Festspielhaus Afrika), cuja construção foi iniciada em Ougadougou, capital de Burkina Faso, em Fevereiro deste ano. [publico.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 12:00
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 23 de Agosto de 2010
Rodolfo Fogwill: 1942 - 2010

 

O escritor argentino Rodolfo Enrique Fogwill morreu, em Buenos Aires, aos 69 anos. Estava internado num hospital por enfisema pulmonar. Além de romancista, escreveu poemas, contos, crónicas, ensaios e era colaborador do jornal “Perfil” onde escreveu a sua última crónica no dia 13 de Agosto.

Fogwill era, juntamente com César Aira e Ricardo Piglia, um dos escritores argentinos mais importantes da actualidade, depois da morte de Borges e de Cortázar nos anos 1980.
Autor de mais de 20 livros, de romances como “Los Pichiciegos” (que escreveu em seis dias durante a guerra das Malvinas com ajuda de 12 gramas de cocaína, diz o “El País”), “Muchacha punk”, “Urbana”, “La experiencia sensible” e “Runa”. Foi professor de sociologia na Universidade de Buenos Aires (de 1966/1973), depois dedicou-se à publicidade até 1983 e aos 39 anos dedicou-se à literatura. [publico.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 13:04
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 20 de Agosto de 2010
Sugestão de leituras

 

 

Título: O pintor desconhecido

Autora: Mariana Roquette Teixeira

Ilustradora: Marta Torrão

Editora: Livros Horizonte

 

O João adora desenhar. Nos seus desenhos luta contra extraterrestres, viaja no espaço e parte em safaris pelas savanas de África. Certo dia, ao visitar o museu da sua cidade, repara que com os lápis de cor não consegue apanhar a luz, a neblina ou o frio que vê representados nas grandes pinturas. Nesse momento é surpreendido por um pintor misterioso e juntos partem numa aventura ao universo da Pintura, viajando pelas suas cores, sensações, materiais e texturas.

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.

 



publicado por bibliotecadafeira às 12:42
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 19 de Agosto de 2010
"Salt", "Águas agitadas" e "Cartas para Julieta"

Estreiam, hoje, os filmes "Salt" de Phillip Noyce com Angelina Jolie, Liev Schreiber, Chiwetel Ejiofor; "Àguas agitadas" de Erik Poppe com  Sverre Valheim Hagen, Trine Dyrholm, Ellen Dorrit Petersen, Trond Espen Seim; "Cartas para Julieta" de Gary Winick com Amanda Seyfried, Marcia DeBonis, Gael García Bernal, Vanessa Redgrave.

 

"Salt"

 

 

 

Sinopse:

Evelyn Salt (Angelina Jolie) é uma das mais bem treinadas agentes da CIA. Quando o desertor russo Vassily Orlov (Daniel Olbrychski) aparece na agência, declarando que ela fez parte de um programa secreto do Governo soviético chamado KA, que treinava crianças para se tornarem assassinas, ela rapidamente compreende que a fuga é a única solução. Assim, servindo-se dos longos anos de experiência como agente infiltrada, consegue escapar aos seus perseguidores. Agora, com os próprios colegas Ted Winter (Liev Schreiber) e Peabody (Chiwetel Ejiofor) no seu encalço, ela irá avaliar todas as pistas e fazer de tudo para provar a sua inocência. Mas será Salt quem julga ser? Que verdades estarão por revelar?
Um "thriller" de acção realizado por Phillip Noyce ("O Coleccionador de Ossos", "Calma de Morte", "O Americano Tranquilo").[cinecartaz.publico.pt]

 

"Águas agitadas"

 

 

 

Sinopse:

No seu último dia de cadeia e depois de cumprir uma longa pena pelo rapto e morte de uma criança, Yan Thomas (Pål Sverre Valheim Hagen) agarra-se à esperança de avançar com a sua vida em busca de uma segunda oportunidade. Depois de anos como organista da capela do presídio, resolve candidatar-se a uma vaga numa igreja de Oslo onde, sem que ninguém desconfie do seu passado, acaba por conquistar o amor de Anna (Ellen Dorrit Petersen), a pastora, e o respeito e admiração de todos. Tudo parece encarrilado até ao dia em que é reconhecido por Agnes (Trine Dyrholm), a mãe da criança a quem ele terá causado a morte. E Agnes, que ainda não ultrapassou a perda nem o sentimento de culpa pela morte do filho, exige saber o que verdadeiramente se passou naquele trágico dia de Inverno...
Último filme da trilogia do norueguês Erik Poppe começada com "Schpaaa" (1998) e "Hawaii.Oslo" (2004), uma história dramática sobre culpa, redenção e segundas oportunidades.[cinecartaz.publico.pt]

 

"Cartas para Julieta"

 

 

Sinopse:

Sophie Hall (Amanda Seyfried), uma jovem americana aspirante a escritora, decide viajar na companhia do seu namorado Victor (Gael García Bernal) até Verona, Itália, a cidade do par mais romântico da história da literatura ocidental: Romeu e Julieta. Quando se encontra na famosa casa de Julieta, junto à célebre parede dos recados de amor deixados por milhares de mulheres do mundo inteiro, ela descobre uma carta de há 50 anos escrita por Claire Smith (Vanessa Redgrave) sobre o seu amor por um jovem italiano. Ao responder a essa carta e ao encontrar a mulher que a escreveu, Sophie torna-se numa inspiração para aquela velha senhora reencontrar um amor perdido no tempo.
E é assim que Claire, na companhia do seu neto Charlie (Christopher Egan) e de Sophie, faz uma grande viagem por toda a região da Toscânia em busca de Lorenzo, o italiano que marcou a sua vida. Mas a busca não se revelará simples...
Realizado por Gary Winick ("A Teia da Carlota", "De Repente, Já Nos 30!"), uma comédia romântica sobre as complexidades do amor.[cinecartaz.publico.pt]

 



publicado por bibliotecadafeira às 12:20
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 18 de Agosto de 2010
Na mesa dos poetas

Andava a Lua nos céus

 

Andava a lua nos céus

Com o seu bando de estrelas

 

Na minha alcova

Ardiam velas

Em candelabros de bronze

 

Pelo chão em desalinho

Os veludos pareciam

Ondas de sangue e ondas de vinho

 

Ele, olhava-me cismando;

E eu,

Plácidamente, fumava,

Vendo a lua branca e nua

Que pelos céus caminhava.

 

Aproximou-se; e em delírio

Procurou avidamente

E avidamente beijou

A minha boca de cravo

Que a beijar se recusou.

 

Arrastou-me para ele,

E encostado ao meu hombro

Falou-me de um pagem loiro

Que morrera de saudade

À beira-mar, a cantar...

 

Olhei o céu!

 

Agora, a lua, fugia,

Entre nuvens que tornavam

A linda noite sombria.

 

Deram-se as bocas num beijo,

Um beijo nervoso e lento...

O homem cede ao desejo

Como a nuvem cede ao vento

 

Vinha longe a madrugada.

 

Por fim,

Largando esse corpo

Que adormecera cansado

E que eu beijara, loucamente,

Sem sentir,

Bebia vinho, perdidamente

Bebia vinha..., até cair.

 

António Botto in Aves de Um Parque Real - As Canções de António Botto

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.

 



publicado por bibliotecadafeira às 14:53
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 17 de Agosto de 2010
Ludvik Kundera: 1920 - 2010

 

O poeta, dramaturgo e tradutor checo Ludvik Kundera morreu aos 90 anos, anunciou a televisão pública da República Checa, a CT. O primo do romancista Milan Kundera era um membro do movimento de vanguarda literária checa, nomeadamente na poesia surrealista que assinava.

A vida de Ludvik Kundera foi marcada pela proibição da publicação das suas obras pelo regime comunista que vigorou no país entre 1948 e 1989. Publicava a maioria das suas obras sob pseudónimo ou então através de um sistema clandestino de circulação de obras dos dissidentes checos de mão em mão, conhecido pela palavra russa "samizdat".
O poeta, nascido a 22 de Março de 1920 na localidade de Brno, no leste da República Checa, Ludvik Kundera fundou, depois da II Guerra Mundial (durante a qual foi internado num campo de trabalhos forçados em Berlim, onde esteve dois anos e adoeceu com gravidade), com outros colegas o grupo pós-surrealista Ra, acompanhado pela revista "Blok". Foi em 1946 que assinou a sua primeira colectânea de poemas, "Konstantina", dois anos antes de o regime comunista que entretanto tomou o poder ter decretado que estes movimentos de vanguarda a que o escritor pertencia deveriam promover apenas a doutrina artística do "realismo socialista", como recorda a agência AFP.
Kundera escreveu teatro, um libreto de ópera, guiões para televisão e traduções de poesia alemã, tudo sob pseudónimo. Entre elas figuram as obras do poeta e escultor alemão dadaísta e surrealista Hans Arp, que conheceu em Paris no pós-II Guerra. À Rádio Checa, Kundera disse sobre os tempos de censura do regime: "Não era fácil para poetas, artistas ou gente comum que estivesse do lado errado do regime, especialmente se se tinha filhos. Eles tomavam as nossas mulheres, filhos, parentes como alvos". Na mesma entrevista de 2009, Kundera frisa que "as pessoas eram desgastadas pelo regime" pela violência psicológica, pelo medo e pelo controlo.
Depois da revolução de veludo em 1989, Ludvik Kundera começou a publicar em nome próprio pela editora Atlantis, sediada na sua terra natal, e leccionou no ensino universitário, acrescenta a Rádio Checa.
O poeta checo recebeu em 2009 o Prémio carreira Jaroslav Seiffert e em 2007 a Ordem Nacional de Mérito da República Checa.[publico.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 15:40
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 16 de Agosto de 2010
Abbey Lincoln: 1930 - 2010

 

A cantora e compositora de jazz norte-americana Abbey Lincoln, conhecida também pelo seu ativismo político e compromisso com as minorias, morreu no sábado em Nova Iorque, aos 80 anos, informaram familiares.

 

As causas da morte não foram divulgadas, mas o estado de saúde de Lincoln era considerado delicado desde que, em 2007, foi operada ao coração.  

A cantora foi uma personagem controversa pela sua atuação em prol dos direitos humanos e raciais nos anos de 1960 nos Estados Unidos.

Nesta mesma época teve êxito no cinema, mas retirou-se, tendo reaparecido em força na década de 1990 como cantora, compositora e líder espiritual.

Abbey Lincoln contracenou com Ivan Dixon em 1964 no drama racial "Nothing But a Man" e com Sidney Poitier em "For Love of Ivy" (1968).

A cantora, uma das muitas influenciadas por Billie Holiday, teve uma longa e produtiva carreira, tendo continuado a atuar até 2007, quando adoeceu. Gravou seu último CD, "Abbey Sings Abbey", em 2007, aos 77 anos. [diariodigital.pt]

 


tags: ,

publicado por bibliotecadafeira às 13:21
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 13 de Agosto de 2010
Ruy Duarte de Carvalho: 1941 - 2010

O escritor, poeta, cineasta, artista plástico, ensaísta e antropólogo Ruy Duarte Carvalho morreu na sua casa na cidade de Swakopmund, na Namíbia, aos 69 anos.

Desde que se reformara, o escritor passou a residir na cidade costeira de Swakopmund, a segunda maior cidade da Namíbia, e foi ali que hoje foi encontrado já sem vida. Não são ainda conhecidas as causas da sua morte, soube o PÚBLICO. De acordo com o filho do escritor, Ruy Duarte de Carvalho não dava notícias há alguns dias.
Nascido em Portugal, naturalizou-se angolano em 1983 por motivos que, como explica no catálogo do ciclo que o Centro Cultural de Belém lhe dedicou em 2008, se prendem com o sentimento, de que teve consciência aos 12 anos, depois de a sua família ter emigrado para Moçâmedes (Angola), de que tinha ali a sua "matriz geográfica".
No mesmo texto, reproduzido na página da sua editora de sempre, Livros Cotovia, explica: "Lembro-me de ter nascido, ou então de ter mudado inteiramente tanto de alma como de pele, pelo menos uma meia dúzia de vezes ao longo da vida e nenhuma delas foi lá onde terei, pela primeira vez, dado conta da luz do mundo. De que havia uma matriz geográfica que essa é que me dizia de facto muito intimamente respeito pela via quem sabe de uma qualquer memória genética, dei conta aos doze anos - lembro-me sempre de cada vez que ainda por lá passo e se calhar é para isso que ando sempre a ver se passo por lá – a comer pão e com um ataque de soluços no meio do deserto de Moçâmedes, por alturas do Pico do Azevedo. E de que havia uma razão de Angola que colidia com a razão de Portugal, disso dei definitivamente conta já a trabalhar nas matas do Uíge quando, em março de 1961, eclodiu a sublevação nacionalista no norte de Angola."
No mesmo texto, o escritor e ensaísta explica a sua experiência da independência de Angola: "Acabei por voltar a Angola em 1974 e por passar a noite de 10 para 11 de Novembro de 1975 no município do Prenda, em Luanda, a filmar às zero horas, que foi uma hora zero, a bandeira portuguesa a ser arreada e a de Angola a subir no mastro".
Em 1989 recebeu o Prémio Nacional de Literatura e o seu "Desmedida Luanda, São Paulo, São Francisco e Volta, Crónicas do Brasil" (Livros Cotovia), recebeu o Prémio Literário Casino da Póvoa, atribuído no âmbito do encontro Correntes d'Escritas na Póvoa de Varzim, em 2008.
A sua formação passou pela Escola de Regentes Agrícolas de Santarém, pelo curso de realização de cinema e televisão em Londres (realizou filmes para a TV angolana e para o Instituto do Cinema de Angola) e pelo doutoramento pela École de Hautes Études en Sciences Sociales de Paris com uma tese dedicada aos pescadores da costa de Luanda, com o título "Ana a Manda" (1989).
Foi professor das universidades de Luanda, Coimbra e São Paulo, além de ter sido professor convidado da Universidade de Berkeley, na Califórnia, e realizou dos filmes "Nelisita: narrativas nyaneka" (1982) e "Moia: o recado das ilhas" (1989).
É autor de "Vou lá visitar pastores" (1999), da poesia de "Chão de Oferta" (1972) ou "A Decisão da Idade" (1976) - a sua poesia está reunida em "Lavra" (2005). Assinou ainda os diferentes estilos de "A Câmara, a Escrita e a Coisa Dita... Fitas, Textos e Palestras" (2008), "Actas da Maianga" (2003), "Os Papéis do Inglês", "As Paisagens Propícias" (2005) e descrevia a sua obra como "meia-ficção-erudito-poéticoviajeira".
Em 2008, Rui Guilherme Lopes adaptou a obra "Vou lá visitar pastores" (1988), sobre os Kuvale, uma sociedade pastoril do sudoeste de Angola, encenada e interpretada por Manuel Wiborg e que esteve em cena noTeatro A Barraca, na Culturgest, no FITEI (Porto), no Festival de Almada e no Festival de Agosto em Maputo, Moçambique.
De acordo com a sua editora de sempre em Portugal, a Cotovia, a sua obra "Vou lá visitar pastores" está editada no Brasil pela Gryphus, "As actas da Maianga" foi editado em Angola pela Chá de Caxinde , que também editou "Os Papéis do Inglês", obra que chegou ao Brasil pela Companhia das Letras de São Paulo e a Itália pela La Nuova Frontiera. [publico.pt]

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.

 



publicado por bibliotecadafeira às 12:56
link do post | comentar | favorito

Sugestão de leituras

 

Título: Quem quer um rinoceronte barato?

Autor e ilustrador: Shel Silverstein

Editora: Bruaá

 

Todos sabem que os benefícios de ter um rinoceronte em casa são imensos. Ou não? Enfim, não serão todos... na verdade, talvez umas 4 pessoas... Bom, para aqueles que nunca pensaram nisso, acaba de chegar o livro que pode ajudar a compreender melhor o que estamos a tentar dizer: “Quem quer um rinoceronte barato?” de Shel Silverstein.
Publicado em 1964, este é o livro onde finalmente se explica o que este fantástico mamífero perissodáctilo é capaz de fazer para além de ruminar nas savanas e florestas tropicais da África e Ásia. Para além disso, também vem contrariar aqueles que o descrevem como anti-social e particularmente irritável. Puras mentiras.

Se nunca conseguiram decidir qual o melhor animal de estimação para vossa casa, não desesperem. Eis a solução que vos fará esquecer hamsters, chinchilas, iguanas, porquinhos da Índia e outros que tais. Ainda por cima, é um rinoceronte barato, fácil de tratar e cheio de talentos: adora jogar às escondidas, é muito confortável quando nos sentamos no colo dele, é uma grande ajuda quando a avó faz doces, está sempre a fazer surpresas, salta à corda, ajuda a tricotar camisolas, entre muitas outras coisas. É verdade que há alguns problemas em ter um bichinho destes em casa, mas o que é que isso interessa quando ele nos aquece nas noites frias de inverno e faz desaparecer as más notas da escola antes que os pais as vejam.
Sejam então bem-vindos, uma vez mais, ao mundo do tio Shelby.

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.

 



publicado por bibliotecadafeira às 12:48
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 12 de Agosto de 2010
"Beijos e Balas", "Os Mercenários" e "A Dança - Le Ballet de L'Opera de Paris"

Estreiam, hoje, os filmes: "Beijos e Balas" de Robert Luketic com Ashton Kutcher, Katherine Heigl, Tom Selleck, Catherine O'Hara; "Os Mercenários" de Sylvester Stallone com Sylvester Stallone, Jason Statham, Jet Li, Mickey Rourke, Bruce Willis, Arnold Schwarzenegger, Jason Statham; e o documentário "A Dança - Le Ballet de L'Opera de Paris"de Frederick Wiseman.

 

"Beijos e Balas"

 

 

 

Sinopse:

Quando Jen Kornfeldt (Katherine Heigl) decide ceder aos caprichos dos seus pais (Tom Selleck e Catherine O'Hara), aceitando juntar-se a eles numa longa viagem pela costa francesa, não imaginava como a sua vida seria alterada. Aí, num paraíso romântico, conhece Spencer Aimes (Ashton Kutcher) por quem fica irremediavelmente apaixonada. Três anos depois, casados e a viver o sonho americano na sua grande casa dos subúrbios, são literalmente atacados pelo passado. É que o jovem marido esqueceu-se de contar alguns detalhes sobre a sua antiga profissão como espião internacional. Agora, têm homens aos tiros e em louca perseguição nas traseiras da sua própria casa. Mas Jen está determinada a descobrir o alcance do problema e, enquanto simula uma vida perfeitamente tranquila, faz também o esforço sobre-humano de salvar o seu casamento... e a sua própria vida.
Uma comédia de acção realizada pelo australiano Robert Luketic ("Legalmente Loira", "Uma Sogra de Fugir").[cinecartaz.publico.pt]

 

"Os Mercenários"

 

 

Sinopse:

A história de um grupo de mercenários contratado para uma perigosa missão que implica depor o Chefe de Estado de Vilena, numa pequena ilha da América do Sul, cujos longos anos de ditadura e opressão têm sido causa de grande sofrimento do seu povo. Uma missão que os irá ensinar que nem tudo tem um preço e que, na verdade, apenas a honra e a lealdade os poderá manter unidos.
Com Sylvester Stallone como realizador, argumentista e protagonista, conta ainda com a participação de algumas das mais famosas estrelas dos filmes de acção das últimas décadas: Arnold Schwarzenegger (o regresso ao grande ecrã do governador da Califórnia após uma pausa de seis anos), Mickey Rourke, Bruce Willis, Jet Li, Jason Statham, Dolph Lundgren, Terry Crews, entre outros. [cinecartaz.publico.pt]

 

"A Dança - Le Ballet de L'Opera de Paris"

 

 

Sinopse:

Alguns anos depois da estreia do documentário "Ballet", sobre o American Ballet Theatre, Frederick Wiseman regressa ao Velho Continente numa segunda incursão ao mundo da dança, desta vez sobre o dia-a-dia de uma das mais conceituadas escolas de ballet da Europa: Le ballet de l'Opéra de Paris. O realizador segue, com a sua câmara, cada um dos intervenientes e cada pequeno detalhe que dá origem ao espectáculo final, em palco. As hierarquias, o extremo rigor, a disciplina e o sacrifício de cada bailarino em prol de um momento artístico a raiar a perfeição. [cinecartaz.publico.pt]

 



publicado por bibliotecadafeira às 13:04
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 11 de Agosto de 2010
Na mesa dos poetas

Palavras dum faisão

 

Perdi-me d'amor!

 

É uma pomba muito azul -

Um azul cor de céu quando há sol;

E hei-de fugir com ela

Por causa dum rouxinol ciumento

Que me apoquenta

Dizendo

Melodias de ironia penetrante.

Iremos

A esse país nevoento,

Lendário, belo, distante,

Lá onde a Lua se esconde

Em névoas que eternamente lá pairam...

 

Ó névoa, porque envolveis

O país de Lord Byron?

 

Às vezes

Penso num pajem que me teve

E num rei que me beijava

Quando a Rainha dormia...

Mas quando lho disseram

Bateu-me tanto

Que eu em longos ais morria...

 

Não ouvem?...

 

Lá continua

De novo

O rouxinol a dizer...

Ai, mas, se houver

Uma pequena verdade

No que ele insinua

- É lume caindo numa ferida -

Jamais aqui voltarei.

 

Num lago da velha Escócia

Darei fim à minha vida.

 

António Botto in Aves de Um Parque Real - As Canções de António Botto

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.

 

 



publicado por bibliotecadafeira às 12:30
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 10 de Agosto de 2010
Jack DeJohnette no Jazz em Agosto

 

Jack DeJohnette é um dos últimos grandes ícones da bateria jazz, com um percurso que se confunde com a história do género (esteve no Standards Trio de Keith Jarrett, gravou "Bitches Brew" com Miles Davis). [ipsilon.publico.pt]

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.

 



publicado por bibliotecadafeira às 16:11
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 9 de Agosto de 2010
Prémio alemão «Red Dot» para Pavilhão de Macau em Xangai

 

O Pavilhão de Macau na Expo 2010, em Xangai, foi distinguido com o prémio alemão «Red Dot» na categoria de comunicação, pela «ideia inovadora» da conceção do seu interior. 

A distinção foi atribuída pela «ideia inovadora e a excelente correspondência entre o interior e a expressão de conteúdos e mensagens» do Pavilhão de Macau, que fica, assim, habilitado ao grande prémio «Red Dot» da associação alemã de design, que será atribuído no final do ano.  

Um júri de especialistas premiou 610 obras, entre as quais o Pavilhão de Macau, entre mais de 6000 de 44 países, que ficam automaticamente habilitadas para a seleção do Grande Prémio «Red Dot». [diariodigital.pt]

 


tags:

publicado por bibliotecadafeira às 16:16
link do post | comentar | favorito

Patricia Neal: 1926 - 2010

 

A actriz norte-americana Patricia Neal, que ganhou um Óscar e um Tony Award, morreu este domingo, aos 84 anos, na sua casa em Massachussets, no nordeste dos Estados Unidos.

A causa da morte não foi anunciada. Patricia Neal tinha recuperado parcialmente de três AVC que a tinham deixado paralisada e com incapacidade de falar, em 1965.
A actriz ganhou um Tony antes dos 21 anos, quando começou na Broadway com a peça de Lillian Hellman “Another part of the forest”.
Começou a carreira no cinema em 1949, na comédia “John Loves Mary”, contracenando com o actor Ronald Reagan, que veio a ser Presidente dos Estados Unidos.
Em 1964, Patricia Neal recebeu o Óscar para Melhor Actriz pelo papel desempenhado no filme de Martin Ritt “O mais selvagem entre mil” (“Hud”, na versão original), que tinha Paul Newman como protagonista.
Mas no ano seguinte, Patricia Neal sofreu três AVC e ficou em coma durante três semanas. Mais tarde, recuperou o andar e a fala.
Apesar de a memória ter sido afectada por estes acidentes, Patricia Neal voltou ao cinema em 1968 no filme de Ulu Grosbard “The subject was roses”, num papel que lhe valeu nomeação para um Óscar. [publico.pt]

 



publicado por bibliotecadafeira às 16:10
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 6 de Agosto de 2010
Sugestão de leituras

 

 

Título: Sebastião e os músicos do castelo

Autor e Ilustrador: Paulo Marcelo

Editora: Campo das letras

Livro recomendado pela "MELOTECA, O Sítio da Música e das Artes" em "Sugestões de Planificação para a Música no 1º ciclo".
Há muitos muitos anos vivia numa pequena aldeia do condado um menino chamado Sebastião. Tinha os olhos muito grandes e azuis e o seu cabelo era da cor da terra. Morava com os pais e os seus dois irmãos, a Mariana e o Tiago. Pela manhã, o Sebastião observava-os enquanto saltavam contentes a caminho da escola. Da sua casa de cor branca avistava ao longe, na colina, o belo castelo do Burgo.

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.

 



publicado por bibliotecadafeira às 19:02
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 5 de Agosto de 2010
"O caso Farewell", "O Inimigo sem rosto" e "Miúdos e graúdos"

Estreiam, hoje, os filmes: "O caso Farewell" de Christian Carion com Emir Kusturica, Guillaume Canet, Alexandra Maria Lara; "O Inimigo sem rosto" de José Farinha com José Wallenstein, São José Correia, Paulo Nery, Maria João Bastos, António Melo; "Miúdos e graúdos" de Dennis Dugan com Adam Sandler, Salma Hayek, Steve Buscemi, Maria Bello, Chris Rock, Kevin James, Rob Schneider, David Spade.

 



"O caso Farewell"

 

 

Sinopse:

A acção decorre nos anos 80, durante a Guerra Fria, período de disputas de poder de influência política, económica e ideológica entre os EUA e a União Soviética. Sergei Grigoryev (Emir Kusturica), coronel da KGB, decide derrubar o sistema em que já não acredita. Para isso, contacta Pierre Froment (Guillaume Canet), um jovem engenheiro francês, passando-lhe informações confidenciais de grande interesse para os serviços secretos de Paris. O Presidente francês François Mitterrand (Philippe Magnan) é notificado e decide informar o seu homólogo norte-americano, Ronald Reagan (Fred Ward), sobre a existência de uma rede infiltrada, com objectivos de espionagem científica, militar e industrial. Os dois chefes de Estado resolvem unir forças e perceber o alcance do problema, e Froment, que até aqui era apenas um homem comum, é envolvido numa trama internacional para a qual não estava preparado.
Um drama político, realizado por Christian Carion, sobre um dos mais importantes processos de espionagem e contra-espionagem do século XX.[cinecartaz.publico.pt]

 

"O Inimigo sem rosto"

 

 

Sinopse:

Três pessoas enredadas num esquema de corrupção e branqueamento de capitais: Feiticeiro, o líder do gang, é um advogado de renome, empresário e proprietário de um bar; Albatroz é comerciante de artigos da construção civil; e, finalmente, Turbo, que vive do sector da restauração investindo na aquisição e venda de artigos de luxo. Tudo lhes corre de feição até ao dia em que um jovem e brilhante inspector da Polícia Judiciária se começa a interessar pelos seus negócios pouco claros e decide investigá-los a fundo.
Realizado por José Farinha é inspirado no livro "O Inimigo Sem Rosto - Fraude e Corrupção em Portugal", escrito pela magistrada Maria José Morgado e pelo jornalista José Vegar. [cinecartaz.publico.pt]

 

"Miúdos e graúdos"

 

 

Sinopse:

O funeral do antigo treinador da equipa infantil de basquetebol serve de mote para o reencontro de cinco amigos de infância (Adam Sandler, Kevin James, Chris Rock, David Spade e Rob Schneider). Com as respectivas mulheres e filhos a reboque, eles vão descobrir, da melhor forma possível, que independentemente do tempo e do espaço que os separou, o que realmente interessa é a amizade E que a diversão não ficou perdida na infância...
Realizado por Dennis Dugan ("Falhados... Por Um Fio", "Declaro-vos Marido... E Marido", "Não te Metas Com o Zohan") conta ainda com as "companheiras" destes amigos: as actrizes Salma Hayek, Maria Bello, Maya Rudolph e Joyce Van Patten. [cinecartaz.publico.pt]

 



publicado por bibliotecadafeira às 18:25
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 4 de Agosto de 2010
Bobby Hebb: 1938 - 2010

 

Bobby Hebb, o cantor do êxito mundial "Sunny", morreu aos 72 anos de cancro no pulmão. De acordo com o seu manager, o cantor de country-soul morreu na cidade onde nasceu, em Nashville, Tennessee (EUA). O tema que o celebrizou foi gravado em 1966 e ainda hoje toca nas rádios e é usado na publicidade.

“Sunny” canta a dor do cantor após a morte do irmão, em 1963, pouco depois da morte do Presidente John F. Kennedy. “Sunny” foi gravada nos estúdios Bell Sound, em Nova Iorque, em 1966. O single teve sucesso imediato e muito por causa dele, Hebb acabou por ser convidado a fazer os concertos de abertura da digressão dos Beatles.
“Sunny” foi interpretada por vários músicos, desde James Brown a Cher, passando por Marvin Gaye, Frank Sinatra ou Dusty Springfield.
Além de “Sunny”, Bobby Hebb escreveu “A satisfied mind” (1966), “Love me” (1967) e também para que outros músicos, como é o caso de “A natural man” (1971), para Low Rawis.[publico.pt)

 



publicado por bibliotecadafeira às 17:47
link do post | comentar | favorito

Na mesa dos poetas

António [Tomás] Botto [Concavada, Abrantes, 17 de Agosto de 1897 — Rio de Janeiro, 16 de Março de 1959]

 

À memória de Fernando Pessoa

 

Se eu pudesse fazer com que viesses

Todos os dias, como antigamente,

Falar-me nessa lúcida visão -

Estranha, sensualíssima, mordente;

Se eu pudesse contar-te e tu me ouvisses,

Meu pobre e grande e genial artista,

O que tem sido a vida - esta boémia

Coberta de farrapos e de estrelas,

Tristíssima, pedante, e contrafeita,

Desde que estes meus olhos numa névoa

De lágrimas te viram num caixão;

Se eu pudesse, Fernando, e tu me ouvisses,

Voltávamos à mesma: Tu, lá onde

Os astros e as divinas madrugadas

Noivam na luz eterna de um sorriso;

E eu, por aqui, vadio de descrença

Tirando o meu chapéu aos homens de juízo...

Isto por cá vai indo como dantes;

O mesmo arremelgado idiotismo

Nuns senhores que tu já conhecias

- Autênticos patifes bem falantes...

E a mesma intriga: as horas, os minutos,

As noites sempre iguais, os mesmos dias,

Tudo igual! Acordando e adormecendo

Na mesma cor, do mesmo lado, sempre

O mesmo ar e em tudo a mesma posição

De condenados, hirtos, a viver -

Sem estímulo, sem fé, sem convicção...

Poetas, escutai-me. Transformemos

A nossa natural angústia de pensar -

Num cântico de sonho!, e junto dele,

Do camarada raro que lembramos,

Fiquemos uns momentos a cantar!

 

António Botto in Poema de Cinza - As Canções de António Botto

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.

 



publicado por bibliotecadafeira às 16:16
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 3 de Agosto de 2010
"Learning" de Perfume Genius

 

É como percorrer os labirintos da mente de um adolescente tardio de 26 anos, idade do americano Mike Hadreas, o nome que se esconde por trás da designação Perfume Genius. A maior parte das vezes expõe-se fragilmente, apenas suportado pelo som do piano. Quem já se deixou enredar definitivamente na "música adulta" é capaz de resistir-lhe. Dificilmente terá disponibilidade para entrar neste universo, até porque isso representará confrontar-se com aquilo que já não pode ser.

É verdade que há por aqui alguns momentos em que parece demasiado encantado com as possibilidades expressivas da música que desenvolve há alguns anos. Mas são apenas momentos. O que fica é um disco caloroso, privado, onde por vezes nos sentimos intrusos. É simples, não tem pretensões poéticas, mas é poético à sua maneira. A estrutura de canções como "Learning", "Mr Petersen" ou "Write to your brother" comporta ligeiras sequências melódicas que lentamente se perdem no espaço, enquanto outras, como "Gay angels" ou "No problem", possuem ambientes impressionistas que nos transportam de imediato para os filmes de David Lynch, em especial para a música composta por Angelo Badalamenti em "Twin Peaks". Às vezes somos levados a pensar em Antony, Final Fantasy, Nico Muhly ou Sufjan Stevens, gente conotada com canções melodramáticas, mas que afinal apenas procura a transcendência através da pop. Mas, mesmo assim, "Learning" é outra coisa. Na sua nudez, é uma obra sobre o que significa crescer no meio de grande instabilidade emocional. Por vezes, nesse processo, Perfume Genius expõe alguma ingenuidade. Mas não é afectação. É o tipo de disco capaz de criar pontes emocionais com quem o ouve. Dir-se-ia que, na sua feitura, Mike Hadreas, apenas procurou encontrar interlocutores deste lado. Tudo indica que o irá conseguir. [ipsilon.publico.pt]

 



publicado por bibliotecadafeira às 15:02
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 2 de Agosto de 2010
Prémio Hammett para Guillermo Orsi

 

Guillermo Orsi foi o vencedor do Prémio Hammett, na semana negra de Gijón, com o livro"Ciudad Santa". [culturamas.es]

 



publicado por bibliotecadafeira às 16:28
link do post | comentar | favorito

a biblioteca na Internet
homepage
catálogo
catálogo rcbe
facebook
contactos
mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28


posts recentes

Caros (as) leitores (as),

Autor da semana: Miguel M...

Estreias - cinema

Na mesa dos poetas

Sugestão de leituras

Músico da semana: Eric Cl...

Autor da semana: Flávio C...

Estreias - cinema

Na mesa dos poetas

Sugestão de leituras

Autor da semana: Afonso C...

Estreias - cinema

Juan Gelman: 1930 - 2014

Sugestão de leituras

Músico da semana: Bruce S...

Autor da semana: Gastão C...

Estreias - cinema

Na mesa dos poetas

Sugestão de leituras

Músico da semana: Juana M...

Autor da semana: Mário Za...

Estreias - cinema

Músico da semana: Anna Ca...

Autor da semana: José Ben...

Aviso

Músico da semana: Gisela ...

Autor da semana: Maria Ve...

Estreias - cinema

Na mesa dos poetas

Sugestão de leituras

tags

todas as tags

arquivos

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

links
Contador
subscrever feeds