"acho que Emerson escreveu algures que uma biblioteca é uma espécie de caverna mágica cheia de mortos. e esses mortos podem renascer, podem voltar à vida quando abrimos as suas páginas." [BORGES, Jorge Luis in Este ofício de poeta]
Terça-feira, 30 de Novembro de 2010
Bella Akhmadulina: 1937 - 2010

 

A poeta russa Bella Akhmadulina, um dos nomes maiores da literatura contemporânea russa, morreu aos 73 anos.

A notícia foi dada pelo marido, Boris Meserer, adiantando que Akhmadulina não resistiu a problemas cardíacos. Estava na sua casa, em Peredelkino, conhecida como a aldeia das “datchas”, nos arredores de Moscovo.
Tanto o Presidente russo, Dmitri Medvedev, como o primeiro-ministro russo, Vladimir Putin já lamentaram a “perda irreparável” de uma escritora, que recorda a AP, era reconhecida pelo uso ousado da metáfora. 
Nascida em 1937, Akhmadulina publicou os primeiros poemas em 1955, na revista “Outubro” e rapidamente se tornou célebre no país, dominado então pelo regime soviético. Um ano antes, casara com Evgueni Evtuchenko, um dos poetas mais célebres da breve abertura cultural que se seguiu à morte de Estaline. 
Ao desanuviamento segue-se novo período de chumbo, e nas décadas seguintes não só desafiará o regime – participará no almanaque "Metropol", que desafia a censura – como sairá a público em defesa de poetas ou dissidentes, como o físico nuclear e Nobel da Paz Andrei Sakharov, a quem os ideais pacifistas valeram o exílio interno.
“A Bella era uma figura-chave da geração dos anos 60, uma pluma clara e autónoma, uma grande poeta”, disse Viktor Erofeev, que colaborou com ela no "Metropol".[publico.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 10:24
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 29 de Novembro de 2010
Leslie Nielsen: 1926 - 2010

 

O actor canadiano Leslie Nielsen, protagonista da comédia "Aeroplano", morreu num hospital da Florida, nos Estados Unidos, aos 84 anos, anunciou o seu sobrinho Doug Nielsen.

O estado de saúde de Leslie Nielsen, hospitalizado há 12 dias por problemas pulmonares, começou a agravar-se nas últimas 48 horas, indicou Doug Nielsen à rádio CKNW.
No domingo à tarde, "com os seus amigos e a sua mulher, Barbaree, ao seu lado, ele adormeceu e morreu", disse ainda Doug Nielsen.
Leslie Nielsen ficou conhecido pela participação em várias séries de televisão norte-americanas de sucesso como "Peyton Place", "Dr. Kildare", "Le Fugitif", "Kojak" ou "M.A.S.H.".
Posteriormente tornou-se uma celebridade mundial graças à participação em filmes de culto na área da comédia como "Aeroplano" (1980), "Onde Pára a Polícia" (1988), "Onde Pára a Polícia 2 1/2: O Cheiro do Medo" (1991) ou "Onde Pára a Polícia 33 1/3" (1994). [publico.pt]

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.



publicado por bibliotecadafeira às 12:15
link do post | comentar | favorito

Sábado, 27 de Novembro de 2010
"Não minha filha, tu não vais dançar" na biblioteca municipal

No âmbito da programação do Cineclube da Feira será exibido, a 28 de Novembro, pelas 21.30h, o filme "Não minha filha, tu não vais dançar" na biblioteca municipal.

 



publicado por bibliotecadafeira às 11:00
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 26 de Novembro de 2010
José Rodrigues vence Prémio de Artes

 

A obra do mestre José Rodrigues, no panorama das Artes Plásticas portuguesas das últimas décadas, tem sido diversas vezes reconhecida através dos prémios "Artista do Ano", em 1990, e a condecoração com o grau de Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique, em 1994, assim como a participação em bienais internacionais como representante de Portugal.

Entre as suas obras mais conhecidas destaca-se o cubo da Praça da Ribeira, no Porto. O mestre também adquiriu e recuperou uma antiga fábrica de chapéus (a Fábrica Social), situada na freguesia de Santo Ildefonso, no Porto, que lhe serviu de atelier durante 20 anos e onde instalou uma fundação com o seu nome. O edifício integra ateliers, salas de exposições, permanentes e temporárias, e um auditório.

O prémio, que já vai na quinta edição, pretende reconhecer o contributo de um determinado artista para a arte e cultura em Portugal.  A cerimónia de entrega do prémio está marcada para o dia 10 de Dezembro, na Póvoa de Varzim. [dn.pt]

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.



publicado por bibliotecadafeira às 12:34
link do post | comentar | favorito

Prémio Literário Agustina para "A Cabeça de Séneca"

 

Paulo Mourão Bugalho, um médico neurologista de 35 anos, natural de Coimbra, foi o vencedor da segunda edição do Prémio Literário Revelação Agustina Bessa-Luís, com o romance A Cabeça de Séneca. O galardão tem o valor de 25 mil euros.

O júri, presidido por Vasco Graça Moura, atribuiu o prémio por unanimidade, tendo tomado em consideração "a capacidade de criação de personagens, bem como as qualidades de estilo e de efabulação, e ainda o bem-sucedido entrosamento entre uma experiência cultural, decorrente da leitura e valorização dos clássicos, e a experiência vivencial do quotidiano das figuras, que se combinam nesta obra de ficção".

Paulo Mourão Bugalho escreve ficção desde os 22 anos, mas tem apenas obra científica publicada. Para ele, escrever "é mais ou menos um acto instintivo, cujas razões nunca são postas em causa", e diz gostar de "romances de ideias". Tem como referências Cormac MacCarthy e W.G. Sebald, e clássicos como Kafka, Thomas Mann, Musil, Joyce e Proust.

O Prémio Literário Revelação Agustina Bessa-Luís foi instituído em 2008 pela Estoril Sol, no quadro das comemorações do seu cinquentenário. A ele podem concorrer autores portugueses até aos 35 anos, com um romance inédito e "sem qualquer obra publicada no género". A Gradiva assegura a edição da obra vencedora.[dn.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 12:28
link do post | comentar | favorito

Sugestão de leituras

 

Título: O livro negro das cores

Autoras e ilustradoras: Menena Cottin e Rosana Faría

Editora: Bruaá

 

A subtileza deste livro demonstra a beleza da percepção do mundo através dos nossos sentidos e na sua complementaridade. Convidando-nos a reflectir sobre como será aquilo que nos rodeia para quem não vê, esta grande obra obriga-nos a reformular o mundo através dos seus cheiros, sabores, texturas, sons; a recriar, de forma imaginativa, as coisas que nos envolvem. Um livro que nos lembra que há sempre mais para além do que vemos, um livro para redescobrir a riqueza sensorial do nosso corpo e determo-nos na beleza oferecida por essa sensibilidade. Exceptuando o texto, todo o livro é negro. No entanto, as ilustrações em alto relevo e o texto em braille, permitem experimentar as texturas e jogar com as descrições poéticas das cores.

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal



publicado por bibliotecadafeira às 12:08
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 25 de Novembro de 2010
"O Americano", "O concerto", "Imparável" e "Machete"

Estreiam, hoje, os filmes: ; "O Americano" de Anton Corbijn com George ClooneyViolante PlacidoThekla ReutenPaolo BonacelliJohan Leysen; "O concerto" de Radu Mihaileanu com Alexei GuskovMélanie LaurentDmitri Nazarov: "Imparável" de Tony Scott com Denzel WashingtonChris PineRosario DawsonKevin Dunn, e Ethan Suplee; "Machete" de Ethan Maniquis, Robert Rodriguez com Danny Trejo, Robert De NiroJessica AlbaSteven SeagalMichelle RodriguezDon JohnsonLindsay Lohan.

 

"O americano"

 

Sinopse:

Jack (George Clooney) é um exímio fabricante de armas artesanais, feitas por encomenda. Quando uma missão corre mal e lhe custa a vida da mulher amada, decide mudar de rumo. Mas, para que isso se torne possível, ele terá de completar uma última missão que presume a criação de uma nova arma para uma mulher misteriosa. Durante a sua estada numa pequena cidade em Itália, aquele homem solitário, e aparentemente inofensivo, acaba por criar laços com um padre (Paolo Bonacelli), com quem troca confidências, e Clara (Violante Placido), uma prostituta a quem se liga emocionalmente. Mas, Jack percebe que o seu vínculo ao mundo do crime tem um preço e que, mesmo que se sinta moralmente alterado, dificilmente escapará incólume ao seu passado.
Três anos depois do sucesso de "Control" - sobre a história de Ian Curtis, líder e vocalista dos míticos Joy Division -, o fotógrafo Anton Corbijn regressa à realização com a adaptação da obra "A Very Private Gentlemnan", de Martin Booth. [cinecartaz.publico.pt]

 

"O concerto"

 

Sinopse:

Durante década de 70, nos anos de governação de Leonid Brejnev (1906-1982), Andrei Filipov (Aleksey Guskov) foi o grande maestro da União Soviética e dirigiu a famosa Orquestra do Teatro Bolshoi. Mas, depois de se recusar a deixar os seus músicos por questões raciais, foi demitido, assim como praticamente todos os músicos. Três décadas mais tarde, ele ainda trabalha no Teatro, mas como empregado de limpeza. Uma noite, durante as suas rotinas, Andrei encontra no fax um convite do director do Théâtre du Châtelet, para uma tournée em Paris e tem uma ideia perfeitamente louca: reunir os seus velhos músicos judeus e, representando a Orquestra do Teatro Bolshoi, levá-los à capital francesa.
Assim surge a grande oportunidade de fazê-los regressar aos palcos e saborear a vingança... [cinecartaz.publico.pt]

 

"Imparável"

 

Sinopse:

Frank (Denzel Washington) é um engenheiro veterano de uma companhia ferroviária que, depois de 28 anos em serviço, está a pouco tempo de ser dispensado. Will (Chris Pine) é um maquinista recém-contratado, pouco motivado com o trabalho mas com noção do seu dever. Dois homens que, apesar de estarem em momentos opostos das suas vidas, terão os seus destinos cruzados quando um comboio de carga cheio de combustível e gás venenoso se dirige, desgovernado, a uma cidade de 100 mil habitantes, vaporizando tudo pelo caminho. Os dois terão assim de pôr de lado as suas diferenças e, em contra-relógio, arriscar tudo para evitar a catástrofe.
Com realização de Tony Scott ("Homem em Fúria", "Assalto ao Metro 1 2 3") e argumento de Mark Bomback, é baseado em factos verídicos ocorridos em 2001, no Ohio, EUA. [cinecartaz.publico.pt]

 

"Machete"

 

Sinopse:

Depois de perder a família num sangrento ajuste de contas com Torrez (Steven Seagal), o mais perigoso traficante de drogas de todo o México, Machete (Danny Trejo), ex-agente federal mexicano, parte para o Texas, numa tentativa de deixar o passado para trás e começar uma nova vida. Já nos EUA, sem compreender o alcance do que lhe é pedido, Machete aceita uma proposta de Benz (Jeff Fahey) para assassinar o senador McLaughlin (Robert De Niro), que ele crê ter ligações ao tráfico de emigrantes. Porém, percebendo que tudo não passa de uma maneira de o incriminar, falta ao acordo tornando-se num alvo a abater. Assim, numa tentativa de limpar o seu nome, o ex-agente concentra todas as energias num esforço de vingança contra os que o traíram. Para isso contará ainda com a ajuda de Luz (Michelle Rodriguez) e de Padre (Cheech Marin), um sacerdote ágil no manejo de armas, com quem aprenderá o significado de redenção.
Co-escrito e realizado pelo actor Ethan Maniquis e Robert Rodriguez ("Sin City - A Cidade do Pecado", "Grindhouse", "Planeta Terror"), conta ainda com a participação de Lindsay Lohan, Jessica Alba, Don Johnson e Michelle Rodriguez. [cinecartaz.publico.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 12:51
link do post | comentar | favorito

Ana María Matute vence Prémio Cervantes

 

A escritora catalã Ana María Matute, de 85 anos, ganhou o Prémio Cervantes, o mais importante da língua espanhola. A distinção foi anunciada pela ministra da Cultura espanhola, Ángelez González-Sinde, que se disse muito agradada pela decisão de eleger uma mulher, a terceira na história do Prémio Cervantes.

Matute é considerada uma das autoras mais importantes da época posterior à Guerra Civil Espanhola, fazendo frequentemente referências ao conflito na sua obra.

Entre as obras da escritora estão "Los Abel", "Pequeno teatro" e "Los soldados lloran de noche", que retratam a sociedade da época e as consequências da Guerra Civil. Ana María Matute, nascida em Barcelona, também se destacou como escritora de histórias infantis, entre elas "Paulina, el mundo y las estrellas" e "O aprendiz".
Segundo o jornal espanhol ABC, a escritora foi apanhada de surpresa. "Em anos anteriores também se falou no meu nome e no final ganharam sempre outros candidatos", disse Matute. 
Este era o prémio que faltava à escritora que recebeu o Prémio Nacional das Letras (2007), o Prémio Nacional da Literatura e da Crítica (com "Los hijos muertos"), o Prémio Nadal 1959 (com "Primeira memória"), o Prémio Planeta 1954 (com "Pequeno teatro") e o Prémio Ciutat de Barcelona 1966 (com "El verdadero final de la Bella Durmiente").
O Cervantes, que reconhece o conjunto da obra de um escritor, é acompanhado de um prémio de 125 mil euros.[publico.pt]

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.



publicado por bibliotecadafeira às 12:13
link do post | comentar | favorito

Francisco Tropa representa Portugal na Bienal de Veneza

O artista plástico Francisco Tropa vai ser o representante de Portugal na próxima edição da Bienal de Veneza, a decorre entre os dias 4 de Junho e 27 de Novembro de 2011.

Esta participação nacional terá curadoria do comissário Sérgio Mah, director artístico da PHotoEspaña, Festival Internacional de Fotografia e Artes Visuais, de 2008 até 2010. 
A notícia foi avançada pela revista L+Arte. A proposta de participação feita pela Direcção-Geral das Artes estará no gabinete da ministra da Cultura para aprovação final. 
Francisco Tropa começou a expor individualmente em 1991 na Galeria Monumental, Lisboa. O seu trabalho suscitou, desde cedo, o interesse e o apoio activo de diferentes agentes do contexto artístico, tendo sido seleccionado para o Prémio União Latina na Fundação Gulbenkian e na Culturgest (1996 e 1998). Ganhou o Prémio da 7ª Bienal das Caldas da Rainha (1997), realizou uma exposição individual na Fundação de Serralves (1998), representou Portugal (em conjunto com Lourdes Castro) na Bienal de São Paulo (1998), participou na Bienal de Melbourne, na Austrália (1999), e na Manifesta em Liubliana (2000).
Francisco Tropa tem até dia 27 uma exposição na galeria que o representa, a Quadrado Azul, em Lisboa. [publico.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 12:00
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 24 de Novembro de 2010
Na mesa dos poetas

Canção Mínima


No Mistério do Sem-Fim
equilibra-se um planeta.

 

E no planeta, um jardim,
e, no jardim, um canteiro;
no canteiro, uma violeta,
e, sobre ela, o dia inteiro.

 

entre o planeta e o Sem-Fim,
a asa de uma borboleta.

 

in Antologia Poética

Cecília Meireles

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.




publicado por bibliotecadafeira às 13:19
link do post | comentar | favorito

Manoel de Oliveira no Festival de Cinema Luso-Brasileiro

 

 

Manoel de Oliveira faz 102 anos a 11 de Dezembro, penúltimo dia da 14.ª edição do Festival de Cinema Luso-Brasileiro de Santa Maria da Feira (5 a 12 de Dezembro), e o cineclube local vai assinalar a data com uma homenagem ao mais velho cineasta do mundo em actividade. Na tarde do aniversário, o festival exibirá, em estreia absoluta, o filme "Manoel de Oliveira Absoluto", de Leon Cakoff, director da Mostra de Cinema de São Paulo: um documentário de 35 minutos em que o realizador português encara a câmara para falar de cinema, no intervalo das filmagens e da montagem de "O Estranho Caso de Angélica".
Cakoff, que estará em Santa Maria da Feira, já conhecia Oliveira. Poucos anos antes, conduzira uma entrevista com o realizador que deu origem a um livro editado pela Mostra de Cinema de São Paulo. Na capa, uma foto de Oliveira a boiar no Mar Morto com um jornal na mão, na altura em que andava a filmar "O Espelho Mágico". "Se o cinema tem o dom de resumir todas as artes, Manoel de Oliveira é então o mestre maior da língua portuguesa", escreveu Cakoff nas primeiras, num prefácio assinado a meias com Renata de Almeida. "Sem Oliveira, o cinema certamente seria mais calado", acrescentavam. Juntamente com "Manoel de Oliveira Absoluto", o festival mostrará "Painéis de S. Vicente de Fora, Visão Poética", que Oliveira produziu para a Fundação de Serralves.[ipsilon.publico.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 13:16
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 23 de Novembro de 2010
Gonçalo M. Tavares vence Prémio do Melhor Livro Estrangeiro 2010 em França, com romance "Rezar na Era da Técnica"

Publicado em Portugal pela Caminho em 2007, o quarto romance da série “O Reino” (depois de “Um Homem: Klaus Klump”, “A Máquina de Joseph Walser” e “Jerusalém”), chegou este ano às livrarias francesas com o título “Apprendre à Prier à l’’re de la Technique”, numa tradução de Dominique Nédellec, e foi também finalista de outros dois prestigiados prémios literários franceses: Femina e Médicis.

Criado em 1948 por Robert Carlier e pelo seu amigo André Bay, em torno de um grupo informal de editores, o Prix du Meilleur Livre Étranger foi um dos primeiros prémios a debruçar-se sobre os livros traduzidos em França e é encarado como uma espécie de “antecâmara do Nobel”.

Da já longa lista de premiados, constam nomes e obras que marcaram a história da literatura, como “O Homem sem Qualidades” (1958), de Robert Musil, “Cem Anos de Solidão” (1969), de Gabriel García Marquez, ou “Auto-da-fé” (1949), de Elias Canetti, e ainda Kawabata, Soljenitsyn, Guillermo Cabrera Infante, John Updike, Adolfo Bioy Casares, Mario Vargas Llosa, Günter Grass, Salman Rushdie, Ernesto Sabato, Orhan Pamuk, Philip Roth e António Lobo Antunes, o único português até agora distinguido.

É desde 2008 patrocinado pelo hotel parisiense Regency Madeleine, onde está hoje a decorrer a cerimónia de anúncio dos vencedores e entrega dos prémios, anualmente atribuídos em duas categorias: romance e ensaio.

Compõem o júri, além de André Bay, Daniel Arsand (responsável pela literatura estrangeira nas Éditions Phebus et Auteur), Manuel Carcassonne (diretor editorial das Éditions Grasset), Gérard de Cortanze (escritor e editor da Gallimard), Nathalie Crom (responsável pelas páginas de literatura da Telerama), Solange Fasquelle (escritora e membro do júri do Prémio Femina), Anne Freyer (editora de literatura estrangeira da Seuil) e Christine Jordis (escritora e editora da Gallimard e membro do júri do Prémio Femina).

Os restantes membros são Jean-Claude Lebrun (cronista no L’Humanité), Joseph Mace-Scaron (diretor do Magazine Littéraire e diretor-adjunto da Marianne), Ivan Nabokov (editor da Plon), Joel Schmidt (escritor) e Laurent Ebzant (diretor-geral do Hyatt Regency Paris-Madeleine).[publico.pt]

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal



publicado por bibliotecadafeira às 12:29
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 22 de Novembro de 2010
Capas de discos relatam história do 'funk' e da 'soul'

'Funk & Soul Covers', segundo livro de Joaquim Paulo na Taschen, contém mais de 500 capas de discos de 'funk' e 'soul', além de entrevistas e um 'single' com dois temas raros.

 

 

Se durante os anos 60 e 70 a sociedade norte-americana viveu profundas transformações sociais que marcaram intensamente a história, a música negra produzida na época acompanhou bem de perto toda esta revolução. Não é de admirar, por isso, que ainda hoje se considere que os anos 60 e 70 foram a época dourada do funk e da soul. Agora, essa história ganha vida através das capas dos discos de vinil, reunidas no livro Funk & Soul Covers, da autoria de Joaquim Paulo e editado pela editora alemã Taschen.

Este é, aliás, o segundo livro do português na Taschen, depois de ter lançado há dois anos Jazz Covers, graças ao qual recebeu o Prix du livre de Jazz 2008 da Académie de Jazz, em Paris.

Para esta nova obra, o autor quis "vincar muito a ligação à sociedade e às mudanças que esta atravessou nos anos 60 e 70", contou ao DN Joaquim Paulo. Daí que entre as mais de 500 capas de discos presentes nesta obra se encontrem "discos que foram seleccionados que pertencem a algumas correntes artísticas ligadas a movimentos cívicos, desde os Black Panthers ao Malcolm X, aos filmes da Blaxploitation e às bandas sonoras produzidas, ou até alguns discos mais obscuros de editoras importantes, como a Stax", explicou.

Assim, o autor tomou como pontos de partida para a criação deste Funk & Soul Covers "a raridade, a importância histórica, o impacto visual da capa e, claro, o facto de gostar muito do disco", refere nesta obra, que é lançada em português nos países de expressão portuguesa e mundialmente traduzido para francês, inglês, alemão e italiano.

Das mais de 500 capas de discos que podem ver-se neste livro, todas pertencem à colecção pessoal de Joaquim Paulo, que tem cerca de 25 mil exemplares. "Foi um vício que me foi incutido pelo meu primo, que comprava imensos discos e eu desde miúdo só via aquele espírito de comprador compulsivo. Cresci com uma referência destas, ele era também um grande fã de funk e jazz, por isso as primeiras coisas que ouvi em casa passaram muito por este tipo de música", contou.

Segundo o autor, o período da revolução musical vivida nas décadas de 60 e 70 do século XX foi acompanhado pelo grafismo das capas dos discos: "Agora ao falar com algumas pessoas ligadas a editoras de funk e soul da altura, e também com produtores, todos me dizem que havia ali uma comunhão de interesses, a indústria discográfica dava uma liberdade que permitia aos designers gráficos e aos fotógrafos fazer coisas que hoje são impensáveis."

Além das capas de discos que à sua maneira contam a história da época dourada do funk e da soul, neste livro pode ler-se entrevistas com David Ritz, autor norte-americano de biografias de Ray Charles ou Marvin Gaye; Larry Mizell, produtor da editora Blue Note durante os anos 70; e Gabriel Roth, da editora Daptone Records, cujo estúdio serviu para as gravações de Back to Black, de Amy Winehouse. Uma edição limitada desta obra contém um single de sete polegadas com temas raros dos The Barons e J. Hines & The Fellows.

Apesar de actualmente se viver numa era em que a música é consumida digitalmente, Joaquim Paulo não deixa de ter uma "visão romântica": "Espero que o vinil resista, não só porque é um objecto muito bonito mas porque permite ouvir música de forma muito orgânica. Tem um apelo físico que o CD não tem", salientou. [dn.pt]


tags: ,

publicado por bibliotecadafeira às 12:11
link do post | comentar | favorito

Sábado, 20 de Novembro de 2010
"Tamara Drewe" no auditório da biblioteca

No âmbito da programação do Cineclube da Feira, será exibido, a 21 de novembro, pelas 21.30h, o filme "Tamara Drewe" de Stephen Frears, na biblioteca municipal.

 



publicado por bibliotecadafeira às 10:23
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 19 de Novembro de 2010
Armando Silva Carvalho vence Prémio Pascoaes

 

O livro Anthero Areia & Água, de Armando Silva Carvalho, ganhou a sétima edição do Prémio de Poesia Teixeira de Pascoaes promovido pela autarquia de Amarante. À edição deste ano concorreram 118 obras de 116 autores.

No percurso de Armando Silva Carvalho destacam-se Lírica Consumível (Prémio Revelação da Sociedade Portuguesa de Autores) e O Amante Japonês (Grande Prémio de Poesia, da Associação Portuguesa de Escritores, em 2008).

O júri da edição de 2010 do Prémio de Poesia Teixeira de Pascoaes foi formado pelos escritores António Cândido Franco, em representação da Associação Marânus, António José Queirós, Luís Adriano Carlos, Paula Morão e Virgílio Alberto Vieira. O concurso literário, de periodicidade bienal, foi instituído em 1997, no 120.º aniversário do nascimento de Teixeira de Pascoaes. [dn.pt]

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.



publicado por bibliotecadafeira às 12:10
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 18 de Novembro de 2010
Patti Smith vence prémio nacional americano de literatura

Patti Smith, mais conhecida no mundo da música, foi distinguida com o National Book Award na área de não ficção, com o livro "Just Kids", uma história sobre a sua relação de amizade com o artista Robert Mapplethorpe e a vida boémia em Nova Iorque nos anos 60 e 70.

Considerada a favorita para o prémio, Patti Smith não deixou de se emocionar na entrega do prémio. “Quando era empregada na livraria Scribner, sempre sonhei em um dia ter o meu próprio livro e pensava qual seria a sensação de ganhar um prémio destes”, disse a cantora rock ao receber o prémio. “Obrigado por me terem deixado descobrir”, concluiu.
Na categoria de ficção, o premio foi para Jaimy Gordon, autor de “Lord of Misrule”, uma história passada no mundo dos cavalos de corrida. Uma surpresa, uma vez que o livro foi publicado por uma editora pequena que apenas publica quatro a cinco livros por ano. No entanto, o júri definiu o livro como uma história “vivida, memorável e linguisticamente rica”.
O prémio de poesia foi para Terrance Hayes, com o livro “Lighthead”. E na categoria de literatura infantil, a vencedora foi Kathryn Erskine, por “Mockingbird”.
Tom Wolfe foi premiado com a Medalha 2010, distinguido pela sua contribuição para as cartas americanas. 
Os premiados receberam um cheque no valor de 10 mil dólares (cerca de 7400 euros) e uma estatueta de bronze, numa cerimónia, realizada ontem à noite em Nova Iorque, apresentada pelo comediante Andy Borowitz. [publico.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 15:16
link do post | comentar | favorito

"Harry Potter e os Talismãs da Morte: Parte 1", "Cópia Certificada" e "José e Pilar"

Estreiam, hoje, os filmes: "Harry Potter e os Talismãs da Morte: Parte 1" de David Yates com Daniel RadcliffeEmma WatsonRupert Grint; "Cópia Certificada" de Abbas Kiarostami com Juliette BinocheWilliam ShimellJean-Claude Carrière;  e o documentário "José e Pilar" de Miguel Gonçalves Mendes.

 

"Harry Potter e os Talismãs da Morte: Parte 1"

 

 

Sinopse:

O 17.º aniversário de Harry Potter aproxima-se e com ele o fim da protecção que a casa dos seus tios muggles lhe confere. Com Voldemort cada vez mais poderoso e perante os sucessivos fracassos do Ministério, apenas os membros da Ordem de Fénix lhe poderão valer e tirá-lo de Privet Drive em segurança. Mas nada corre como o previsto. E Harry compreenderá, da pior maneira, que a missão deixada por Dumbledore - descobrir e destruir os Horcruxes, objectos que escondem fragmentos da alma do Senhor das Trevas, antes do golpe final - terá de ser cumprida só por ele. O que ele ainda não sabe é que Ron e Hermione têm um plano...
Primeira parte do derradeiro capítulo da saga potteriana, o filme segue os três amigos durante a sua perigosa fuga aos Devoradores da Morte e a sua luta por se manterem fiéis uns aos outros, ao mesmo tempo que os Talismãs da Morte (objectos que evitam a morte) desviam Harry do seu caminho de encontrar os Horcruxes. Pelo meio, desvendam-se mistérios que perduram desde o início da série e prepara-se a última batalha, da qual só um poderá sair vivo. [cinecartaz.publico.pt]

 

"Cópia Certificada"

 

 

Sinopse:

James (o barítono William Shimell) é um escritor inglês em busca de um significado para a vida. Elle (Juliette Binoche) é uma galerista francesa em busca de originalidade. Quando, depois de uma conferência dele, se conhecem, decidem passear por uma pequena cidade no sul da Toscana, onde embarcam num jogo: durante todo aquele dia vão fingir ser um casal. Contudo, a forma como inventam essa relação é de tal modo convincente que acabam por se tornar um, criando assim a sua própria história de amor.
O último filme do realizador iraniano Abbas Kiarostami ("O Sabor da Cereja ", "Através das Oliveiras" "O Vento Levar-nos-á", "Shirin") esteve em competição na última edição do Festival de Cannes, valendo a Juliette Binoche o prémio de melhor actriz. [cinecartaz.publico.pt]

 

"José e Pilar"

 

 

Sinopse:

Um documentário realizado por Miguel Gonçalves Mendes ("Autografia") sobre o escritor José Saramago, falecido a 18 de Junho de 2010: a sua vida, as suas viagens , a sua relação de amor com Pilar del Río, sua companheira até ao fim da vida. Filmado entre 2006 e 2009 e com a criação do romance "A Viagem do Elefante" como pano de fundo, mostra o quotidiano de um dos mais importantes escritores contemporâneos, na sua relação com Pilar, o público e a vida.

Filme de abertura da edição 2010 do DocLisboa, chega agora às salas portuguesas com 22 cópias, tendo também estreia marcada em 11 cidades brasileiras. [cinecartaz.publico.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 12:02
link do post | comentar | favorito

"Yuki & Nina" e "Os miúdos estão bem"

Estreiam, hoje, os filmes: "Yuki & Nina" de Nobuhiro SuwaHippolyte Girardot com Noë SampyArielle Moutel,Tsuyu ShimizuHippolyte GirardotMaryline Canto; "Os miúdos estão bem" de Lisa Cholodenko com Annette BeningJulianne MooreMark Ruffalo.

 

"Yuki & Nina"

 

 

Sinopse:

Yuki (Noë Sampy) tem 9 anos e uma vida normal em Paris. Quando descobre que os seus pais se vão separar, todo o seu mundo se desmorona. Filha de pai francês e de mãe japonesa, percebe que terá de deixar Paris e ir viver para o Japão, abandonando não apenas o pai e o país onde nasceu, mas também Nina (Arielle Moutel), a sua melhor amiga. Num esforço para resolver as coisas, Yuki e Nina vão inventar estratagemas de reconciliação mas, quando nada parece resultar, as duas crianças encontram uma única solução...
Com argumento e realização do actor francês Hippolyte Girardot e do aclamado realizador japonês Nobuhiro Suwa ("H Story", "Un Couple Parfait"), um olhar do ponto de vista das crianças sobre o fim de uma relação. [cinecartaz.publico.pt]

 

"Os miúdos estão bem"

 

 

Sinopse:

Nic (Annette Bening ) e Jules (Julianne Moore) formam um casal pouco ortodoxo: são lésbicas e mães de Joni (Mia Wasikowska) e Laser (Josh Hutcherson), ambos fruto de inseminação artificial. Apesar de pouco convencionais, os quatro formam uma família feliz e equilibrada. Porém, quando os dois jovens decidem que chegou o momento de conhecerem o seu pai biológico, toda a dinâmica familiar se transforma. Encontrado Paul (Mark Ruffalo), o pai, um homem cheio de energia e carisma, todos parecem seduzidos pela sua presença. Mas Nic, sentindo o seu papel no seio da família em risco, entra em colisão com todos os outros... [cinecartaz.publico.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 11:47
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 17 de Novembro de 2010
Na mesa dos poetas

Cântico VI


Tu tens um medo:
Acabar.
Não vês que acaba todo o dia.
Que morres no amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que te renovas todo o dia.
No amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que és sempre outro.
Que és sempre o mesmo.
Que morrerás por idades imensas.
Até não teres medo de morrer.

E então serás eterno.

 

in Antologia Poética

Cecília Meireles

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.




publicado por bibliotecadafeira às 11:01
link do post | comentar | favorito

Flamenco é agora património imaterial da Humanidade

 

O flamenco, assim como a gastronomia francesa e a dieta mediterrânica fazem agora parte da lista da Unesco do Património Imaterial da Humanidade. Em 2005 já tinha havido uma tentativa para o flamenco fazer parte da lista, que inclui neste momento 178 práticas e costumes culturais.

Criada em 2003 e corroborada por mais de 130 países, esta lista tem como objectivo proteger a tradição popular e a cultura própria de cada região e as candidaturas são avaliadas por um comité internacional composto por 24 membros, reunido esta semana em Nairobi, no Quénia, a estudar 47 nomeações de 29 países.
Nenhum género de cozinha tinha sido incluído na lista até hoje. A Unesco considerou que, mais do que os ingredientes, a gastronomia francesa está relacionada com a “prática social destinada a celebrar os momentos importantes da vida dos indivíduos e dos grupos”. A candidatura da dieta mediterrânica foi proposta em conjunto por Itália, Espanha, Marrocos e Grécia. A título individual, além do flamenco, Espanha também conseguiu ver eleitos o canto da Sibila interpretado nas igrejas da ilha de Maiorca e os castells da Catalunha, técnica de construção das torres humanas tradicionais das festas.
Segundo os regulamentos da Unesco, o reconhecimento de uma prática como património imaterial da Humanidade implica uma obrigação, por parte do país ou região candidata, a preservar a tradição. Portugal tem em curso a candidatura do fado, cuja votação deverá ser feita pela Unesco em Setembro de 2011. [publico.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 10:41
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 16 de Novembro de 2010
Prémio Karajan para Barenboim

O maestro e pianista argentino de origem judaica Daniel Barenboim foi galardoado com o Prémio de Música Herbert von Karajan, cuja dotação, no valor de 50 mil euros, é estatutariamente destinada na íntegra ao apoio à formação de jovens talentos musicais. A cerimónia de entrega decorreu na cidade de Baden- Baden. Segundo o comité do prémio, Barenboim "não só marcou nos últimos 60 anos o mundo da música clássica de forma determinante, como também contribuiu numa perspectiva conciliadora para o seu desenvolvimento".

Aos 67 anos, Barenboim é uma das personalidades mais respeitadas do mundo da música, com uma acção e uma "auréola" que já ultrapassam em muito o domínio estrito da performance e fazem dele um artista humanista activo. Vem nos últimos anos marcando presença regular nas temporadas da Gulbenkian.

O Prémio Herbert von Karajan é atribuído desde 2003. Evgeny Kissin, Alfred Brendel, Anne-Sophie Mutter ou Thomas Quasthoff são alguns dos músicos já distinguidos. [dn.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 12:53
link do post | comentar | favorito

Itália e Portugal triunfam no Cinanima

 

 

O filme italiano Big Bang Big Boom, do italiano Blu, e a curta de animação portuguesa Viagem a Cabo Verde, de José Miguel Ribeiro, foram os grandes vencedores da 34.ª edição do Cinanima - Festival Internacional de Animação de Espinho.

A fita de Blu ganhou o Grande Prémio Cidade de Espinho, a principal distinção do certame, e a do autor de A Suspeita o Prémio António Gaio, dado à melhor obra portuguesa.

Entre os restantes vencedores, destacam-se ainda Escala, da russa Marina Moshkova (Prémio Especial do Júri), Vicenta, do espanhol Sam (Prémio do Público), Teclopolis, do argentino Javier Mrad (Melhor Curta-Metragem), Drivers in the Rain, dos estónios Olga Parn e Pritt Parn (Média-Metragem), ou Piercing 1, do chinês Liu Jian (Longa-Metragem). O Prémio RTP 2: Onda Curta foi entregue a sete filmes animados.

O Cinanima 2010 passou mais de 190 filmes desde o seu início, na passada segunda-feira. Para assinalar os 35 anos do festival, Manuel Matos Barbosa, da organização, disse à Lusa que vai "preparar qualquer coisa especial". [dn.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 12:45
link do post | comentar | favorito

Europa de Leste e Isabelle Huppert levam prémios máximos do Estoril Film Festival

 

"Tilva Ros", estreia na longa-metragem do realizador sérvio Nikola Lezaic, é o filme vencedor da competição do Estoril Film Festival 2010.

O festival dirigido pelo produtor e distribuidor Paulo Branco premiou ainda a actriz francesa Isabelle Huppert e o filme russo de Andrei Stempkovski, “Reverse Motion”. 
“Tilva Ros”, que recebeu também o Prémio Cineuropa e venceu há pouco o festival de Sarajevo, foi considerado pelo júri formado pela desenhadora de moda Bella Freud, pelo cozinheiro Juan Mari Arzak, pelo pianista Piotr Andreszewski e pelo músico Adolfo Luxúria Canibal a melhor das doze longas-metragens a concurso. 
O filme acompanha um Verão na vida de dois amigos de uma pequena cidade sérvia, unidos pelo seu gosto pela cultura skateboard, durante o qual a visita de uma amiga emigrada em França e os seus projectos para o Outono começam a afastá-los um do outro. 
Embora seja uma ficção, “Tilva Ros” é inspirado nas próprias vidas dos seus dois actores principais, que Lezaic descobriu por acaso no YouTube a fazerem acrobacias inspiradas pela série da MTV “Jackass”.
Isabelle Huppert recebeu o Prémio Especial do Júri João Bénard da Costa, em homenagem ao falecido director da Cinemateca Portuguesa. 
Em “Copacabana”, de Marc Fitoussi, a veterana actriz francesa interpreta uma mulher de espírito livre que se decide a assentar e arranjar emprego quando compreende que a filha tem vergonha de si. 
“Reverse Motion”, estreia na longa-metragem do moscovita Andrei Stempkovski, foi galardoado com o prémio para Melhor Argumento e com uma menção honrosa para a direcção de fotografia de Zaur Bolotaev. 
O filme, sobre um veterano da guerra da Chechénia que parte em defesa de um órfão cazaque imigrado ilegalmente, já havia vencido o prémio de melhor primeira obra no festival de Montréal. 
A actriz Joana de Verona, que vimos este ano em “Como Desenhar um Círculo Perfeito”, de Marco Martins, e “Mistérios de Lisboa”, de Raúl Ruiz, recebeu o prémio Jovem Talento 2010.
Na competição de curtas-metragens, o júri composto pelo artista Lawrence Weiner, pelo argumentista Carlos Saboga e pelo escritor e jornalista Rui Cardoso Martins premiou a curta belga “Sredni Vashtar”, de Alana Osbourne, e a polaca “Sing Me To Sleep”, de Magnus Arnesen. 
Após a entrega dos prémios, apresentada pela actriz Maria João Bastos, e que se sucedeu a uma leitura de textos de Don de Lillo pela cantora, compositora e performer Laurie Anderson, o festival termina com a projecção do filme vencedor e com a exibição do novo filme de Woody Allen, “You Will Meet a Tall Dark Stranger”. [publico.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 12:25
link do post | comentar | favorito

Sábado, 13 de Novembro de 2010
"Gigante" na biblioteca municipal

No âmbito da programação do Cineclube da Feira, será exibido, a 14 de Novembro, pelas 21.30h, o filme "O Gigante" de Adrián Biniez.

 




publicado por bibliotecadafeira às 13:57
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 12 de Novembro de 2010
Sugestão de leituras

caneta feliz

 

Título: Caneta Feliz

Autor: João Pedro Mésseder

Ilustrador: Gabriela Sotto Mayor

Editora: Trampolim

 

Resultado da parceria entre João Pedro Mésseder e Gabriela Sotto Mayor, Caneta Feliz constitui uma narrativa onde se cruzam duas histórias, ligadas pelos afectos, e dois tempos unidos por um narrador, menino apaixonado pela escrita e pelo objecto que a representa, a caneta. O texto, com recurso ao encaixe de narrativas, apresenta o passado como justificação do presente, esclarecendo as origens do gosto especial do protagonista pela escrita e pela caneta, ao mesmo tempo que tematiza questões ligadas às viagens, à arte, aos afectos, tendo como pano de fundo uma história de amor de final feliz. As ilustrações, de Gabriela Sotto Mayor, captam e cristalizam os diferentes níveis narrativos que estruturam a história, promovendo a sua identificação, assim como a sua leitura simbólica.

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.

 



publicado por bibliotecadafeira às 09:12
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 11 de Novembro de 2010
Siza Vieira vence Prémio Luso-Espanhol de Arte e Cultura

O arquitecto Álvaro Siza Vieira é o vencedor do Prémio Luso-Espanhol de Arte e Cultura deste ano, acaba de anunciar a ministra da Cultura.

“Siza Vieira é uma das referências mais marcantes da arquitectura e da cultura contemporâneas”, realçou a ministra Gabriela Canavilhas, lembrando alguns dos galardões já ganhos pelo arquitecto.
No ano passado, o autor de obras como o pavilhão de Portugal na Expo-98, o Museu de Serralves e o projecto de renovação do Chiado, recebeu a medalha de Mérito Cultural do ministério agora tutelado por Canavilhas. O seu longo currículo de prémios inclui, por exemplo, em 1998, a medalha de ouro de Arquitectura do Conselho Superior do Colégio de Arquitectos de Madri e o prémio Prince of Wales da Harvard University, assim como o Prémio Pritzker em 1992, “considerado o maior prémio mundial de arquitectura”.
Siza Vieira recebe esta tarde, na Universidade Técnica de Lisboa, o grau de doutor honoris causa.
Para Gabriela Canavilhas, a escolha por unanimidade dos seis membros do júri do nome de Siza Vieira para o prémio Luso-Espanhol “é o reconhecimento público” da contribuição do arquitecto para o panorama artístico e cultural português.
O prémio, que vai já na terceira edição e que inclui um troféu de Fernanda Fragateiro e 75 mil suportados pelos Estados português e espanhol, será entregue na cimeira luso-espanhola que se realizará em Janeiro. 
Nas edições anteriores o galardão, que distingue uma personalidade que tenha contribuído significativamente para o reforço dos laços culturais entre os dois países, foi entregue ao poeta e tradutor português José Bento em 2006 e em 2008 ao espanhol Perfecto Cuadrado, professor de Filologia Galega e Portuguesa na Universidade das Ilhas Baleares e tradutor de diversas obras portuguesas para castelhano, incluindo a de Fernando Pessoa.
O júri é este ano constituído, em representação do Estado português, pelo arquitecto Manuel Graça Dias, o escritor João de Melo e a jornalista e escritora Clara Ferreira Alves, e pelo lado espanhol pela arquitecta Fuensanta Nieto, a jornalista Pilar del Río, e o jornalista José Manuel Diego Carcedo. [publico.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 15:28
link do post | comentar | favorito

"Dos homens e dos Deuses", "Red - Perigosos" e "A verdade da crise"

Estreiam, hoje, os filmes: "Dos homens e dos Deuses" de Xavier Beauvois com Lambert WilsonMichael LonsdalePhilippe Laudenbach; "Red - Perigosos" de Robert Schwentke com Bruce WillisMorgan FreemanMary-Louise ParkerJohn MalkovichHelen MirrenRichard DreyfussBrian CoxJulian McMahon ;o documentário: "A verdade da crise" de Charles Ferguson.

 

"Dos homens e dos Deuses"

 

 

Sinopse:

Um mosteiro localizado no meio das montanhas da Argélia, na década de noventa. Oito monges católicos franceses vivem em harmonia com a população muçulmana, até que, progressivamente, a violência e o terror tomam conta da região. Apesar das ameaças, os religiosos decidem resistir ao terrorismo e ficar, conscientes do preço dessa escolha.
Esta é a história verídica dos monges de Tibhirine, raptados e assassinados por um grupo de fundamentalistas islâmicos durante a guerra civil argelina, em 1996.
Realizado pelo actor e realizador Xavier Beauvois, foi o filme vencedor do Prémio Especial do Júri em Cannes 2010 e é o filme seleccionado para representar a França nos Óscares de 2011. [cinecartaz.publico.pt]

 

"Red - Perigosos"

 

 

Sinopse:

Frank Moises (Bruce Willis) é um ex-agente de operações secretas da CIA a tentar viver tranquilamente a sua reforma, longe da agitação e dos perigos da profissão. Um dia percebe que está a ser perseguido por um esquadrão de morte da própria CIA e, decidido a escapar com vida, Frank reúne as únicas pessoas em quem pode confiar: Joe (Morgan Freeman), Marvin (John Malkovich) e Victoria (Helen Mirren), os membros da sua antiga equipa, igualmente reformados e com alguns problemas em lidar com a monotonia do dia-a-dia. E é assim que se apercebem que são todos alvos de uma enorme conspiração: são procurados pela própria Agência, que os tenciona aniquilar antes que as informações que eles possuem possam ser tornadas públicas. E é assim que estes ex-agentes, sedentos de aventura, vão redescobrir o prazer de uma boa conspiração.
Uma comédia de acção realizada por Robert Schwentke ("Flightplan - Pânico a Bordo", "A Mulher do Viajante no Tempo"), baseada na famosa novela gráfica de Warren Ellis e Cully Hamner, com um elenco de luxo que inclui ainda Mary-Louise Parker (da série "Erva") e Karl Urban ("O Senhor dos Anéis"). [cinecartaz.publico.pt]

 

"A verdade da crise"

 

 

Sinopse:

Com realização do documentarista Charles Ferguson e narração do actor Matt Damon, um documentário que tenta comprovar a "verdade da crise". Ou seja, dedica-se a enumerar as razões que levaram à crise económica de 2008 que se estendeu a todos os pontos do globo. Após uma profunda investigação, com entrevistas aos mais conceituados economistas, políticos e comentadores, o realizador faz as várias conexões entre as fracções da sociedade mostrando como tudo poderia ter sido evitado. [cinecartaz.publico.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 14:39
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 10 de Novembro de 2010
Na mesa dos poetas

Cântico II


Não sejas o de hoje.
Não suspires por ontens...
não queiras ser o de amanhã.
Faze-te sem limites no tempo.
Vê a tua vida em todas as origens.
Em todas as existências.
Em todas as mortes.
E sabes que serás assim para sempre.
Não queiras marcar a tua passagem.
Ela prossegue:
É a passagem que se continua.
É a tua eternidade.
És tu.

 

in Antologia Poética

Cecília Meireles

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.



publicado por bibliotecadafeira às 11:18
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 9 de Novembro de 2010
Chico Buarque é o vencedor do Portugal Telecom de Literatura 2010

 

O escritor brasileiro Chico Buarque é o vencedor do Prémio Portugal Telecom Literatura 2010 com o romance "Leite Derramado".

O escritor esteve ontem à noite na cerimónia da oitava edição do Prémio Portugal Telecom de Literatura em Língua Portuguesa que decorreu na Casa Fasano, em São Paulo, com apresentação do humorista Jô Soares que recriou em palco o talkshow que tem na TV Globo, com banda e tudo. Receber este prémio no valor de 100 mil reais (42.416 euros) para o escritor - que trabalha com "o nosso idioma", apesar de muitas vezes "não perceber o que os portugueses estão a falar" -, é "um abraço a Portugal também e aos demais países da língua portuguesa", disse respondendo a uma pergunta do PÚBLICO, no final da cerimónia.
A noite foi também de homenagem ao Prémio Nobel da Literatura 1998, José Saramago (1922-2010), que com "Caim" estava entre os dez finalistas mas foi retirado da lista a pedido da Fundação Saramago. Foi Pilar del Río, que em cima do palco, abriu o envelope, disse :"Toda a vida quis dizer isto" e leu o nome do vencedor: Chico Buarque e "Leite Derramado". 
Quando o escritor e músico subiu ao palco para receber mais um prémio por este seu livro - sexta-feira foi-lhe atribuído o Prémio Jabuti de Ficção - subiu ao palco e começou a conversar com Jô Soares sobre futebol (uma das suas paixões). O escritor contou que, neste momento, está a dedicar-se à música e confessou que ao ouvir a banda do programa do Jô Soares tocar em cima daquele palco, ficou com vontade de se juntar a eles: "Quando não tem de subir, dá vontade de subir." 
Falou-se inevitavelmente da canção que popularizou o compositor nos anos 60, "A banda", que fez agora 45 anos de idade e Chico Buarque lembrou que uma das suas filhas esteve em Copenhaga, ouviu A Banda a ser tocada, disse aos amigos que a canção era de seu pai e responderam-lhe que não, que era folclore. De certa forma é, já caiu em domínio público, brincou o músico.
Jô Soares aproveitou para introduzir o tema do "escritor amador" por causa de Chico ser mais conhecido como cantor e músico. "Eu não me considero um escritor amador, mas as pessoas consideram. Isso é bom" porque de cada vez que volta à escrita a mão está destreinada e "tem que pegar a mão outra vez". Na verdade, desde que Chico publicou o seu primeiro romance, "Estorvo", já passaram 20 anos". 
Além de Pilar Del Río, participou também na homenagem a escritora brasileira Nélida Pinon, que foi uma das grandes amigas do escritor português.
Em segundo lugar ficou a obra "Outra Vida" de Rodrigo Lacerda (que recebeu 35 mil reais , cerca de 15 mil euros) e em terceiro, "Lar" de Armando Freitas Filho que por indicação médica não esteve presente na cerimónia (15 mil reais, 6300 euros). [publico.pt]

 

Títulos disponíveis na biblioteca municipal.



publicado por bibliotecadafeira às 14:58
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 8 de Novembro de 2010
Michel Houellebecq recebe o Prémio Goncourt

 

Demorou mais de dez anos, mas o escritor Michel Houellebecq, 52 anos, recebeu finalmente, o prémio Goncourt, o mais prestigiado dos prémios literários franceses, pelo seu romance "La Carte et le territoire".

A votação do júri da Academia Goncourt não foi unânime: dos nove membros, sete votaram a favor daquele que é visto como o “enfant terrible” da literatura francesa. Dois preferiram Virginie Despentes e o livro “Apocalypse bebé”. 
“La Carte et le territoire” (Editions Flammarion) é o quinto romance de Houellebecq e, segundo a AFP, foi recebido com elogios praticamente unânimes pela crítica. Para a revista “Les Inrocks”, trata-se de um “romance total, balanço do estado do mundo e auto-retrato”, no qual o escritor vai até à descrição do seu próprio assassinato. A AFP descreve-o como “menos desesperado” do que os seus anteriores romances e mais próximo de uma tradição clássica. No centro da história está o artista Jed Martin, filho de um arquitecto famoso, que pede ao “reconhecido autor” Michel Houellebecq que lhe escreva o prefácio para o catálogo da sua exposição. 
Houellebecq foi nomeado para o Goncourt pela primeira vez em 1998 com o livro “As Partículas Elementares” (editado em Portugal pela Temas e Debates e pelo Círculo de Leitores) e, sete anos mais tarde, com “A Possibilidade de uma Ilha” (Dom Quixote). [publico.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 15:18
link do post | comentar | favorito

a biblioteca na Internet
homepage
catálogo
catálogo rcbe
facebook
contactos
mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28


posts recentes

Caros (as) leitores (as),

Autor da semana: Miguel M...

Estreias - cinema

Na mesa dos poetas

Sugestão de leituras

Músico da semana: Eric Cl...

Autor da semana: Flávio C...

Estreias - cinema

Na mesa dos poetas

Sugestão de leituras

Autor da semana: Afonso C...

Estreias - cinema

Juan Gelman: 1930 - 2014

Sugestão de leituras

Músico da semana: Bruce S...

Autor da semana: Gastão C...

Estreias - cinema

Na mesa dos poetas

Sugestão de leituras

Músico da semana: Juana M...

Autor da semana: Mário Za...

Estreias - cinema

Músico da semana: Anna Ca...

Autor da semana: José Ben...

Aviso

Músico da semana: Gisela ...

Autor da semana: Maria Ve...

Estreias - cinema

Na mesa dos poetas

Sugestão de leituras

tags

todas as tags

arquivos

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

links
Contador
subscrever feeds