"acho que Emerson escreveu algures que uma biblioteca é uma espécie de caverna mágica cheia de mortos. e esses mortos podem renascer, podem voltar à vida quando abrimos as suas páginas." [BORGES, Jorge Luis in Este ofício de poeta]

Quinta-feira, 19 de Abril de 2012
Mauro Pinto é o vencedor do BesPhoto 2012

O vencedor do Prémio BES Photo é o moçambicano Mauro Pinto, segundo escolha do júri entre os quatro finalistas que estiveram presentes na sessão desta terça-feira no Museu Coleção Berardo.
«Ainda não digeri esta vitória. Não estava à espera. Quero desfrutar do valor do prémio, não só monetário, mas a nível global, pela importância que tem», confessou o artista, citado pela LUSA.
Mauro Pinto, nascido em 1974 em Maputo, recebeu pela primeira vez este prémio, o mais importante na área da fotografia e que contempla o vencedor com o valor de 40 mil euros.
O moçambicano concorreu com 12 fotografias captadas no bairro da Mafalda, em Maputo, entre as quais retratam interiores de casas, paisagens, pessoas e ruas do local onde nasceu o futebolista Eusébio.
Nesta 8ª edição do Prémio BES Photo, os outros finalistas eram Duarte Amaral Netto, de Portugal, Rosangela Rennó e o Coletivo Cia de Foto, ambos do Brasil.
Esta é uma iniciativa do Banco Espírito Santo e o prémio é organizado em parceria com o Museu Coleção Berardo e a Pinacoteca do Estado de São Paulo.
Pela primeira vez, o vencedor não é um artista português, sendo que no ano passado o galardão foi alargado a artistas de nacionalidade brasileira e dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa, os PALOP. [tvi24.iol.pt]

 



publicado por bibliotecadafeira às 13:50
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 10 de Fevereiro de 2012
Foto da Primavera Árabe vence World Press Photo

 

 

O fotógrafo espanhol Samuel Aranda foi o vencedor da edição de 2011 do World Press Photo com a imagem de uma mulher muçulmana coberta com um niqab segurando um familiar ferido nos braços, depois de uma manifestação no Iémen.

O júri do World Press Photo disse que a foto de Aranda, publicada no jornal New York Times, resumia muitas das facetas dos protestos da chamada Primavera Árabe, no Médio Oriente, um dos temas centrais do ano em termos noticiosos.

A imagem foi capturada a 15 de outubro numa mesquita em Sanaa, no Iémen, usada como hospital improvisado para acolher os feridos resultantes dos protestos contra o governo do presidente Ali Abdullah Saleh. [dn.pt]

 



publicado por bibliotecadafeira às 13:14
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 22 de Junho de 2011
Thomas Ruff foi o grande vencedor da PhotoEspaña 2011

 

O alemão Thomas Ruff, um dos fotógrafos mais destacados do panorama artístico europeu, foi galardoado com o Prémio PhotoEspaña 2011. O júri destacou a sua personalidade artística radical, precisa e coerente e a sua experimentação em torno da fotografia.

O grande prémio da PhotoEspaña disntigue anualmente um fotografo pela sua carreira. O alemão sucede assim a nomes como Malick Sidibé, Martin Parr, Robert Frank, Hiroshi Sugimoto, Helena Almeida, Chema Madoz, Luis González Palma e Josef Koudelka. 
“Thomas Ruff desenrolou a sua obra em diversos âmbitos temáticos, utilizando a cor como matéria expressiva e evidenciando-se no retoque digital e destacando-se pela sua constante experimentação em torno da fotografia”, escreveu o júri em comunicado.
Segundo a agencia Efe, o prémio foi uma surpresa para o fotógrafo que evidenciou que a última vez que o seu trabalho recebeu um reconhecimento deste tipo foi há quase 20 anos. Thomas Ruff agradeceu ainda a exposição sobre a sua obra apresentada na edição deste ano da PhotoEspaña. 
O Prémio Bartolomé Rós, que distingue a melhor trajectória espanhola na fotografia, foi entregue ao madrileno Chema Madoz, pela originalidade da sua obre e a solidez do seu percurso, com uma linguagem conceptual e altamente sugestiva.
O espanhol, Prémio PhotoEspaña 2000, reconheceu que a presença dos fotógrafos espnhois no panorama internacional é escassa, destacando a importância de eventos como a PhotoEspaña.
O fotografo mexicano Fernando Brito recebeu o Prémio Descubrimientos PHE e Jan Cága foi distinguido com o Prémio OjodePez de Valores Humanos, pela sua série “Swimmers with a disability”.
A geleira Helga de Alvear venceu o Prémio Festival Off pela exposição de Isaac Julien “Ten Thousand Waves” e o Prémio de Melhor Livro de Fotografia do Ano na categoria nacional foi entregue a Bernard Plossu, com a obra “Europa”. Na categoria internacional, o Prémio de Melhor Livro do Ano foi para “Destroy this Memory”, de Ricard Misrach. A editora britânica Nobody foi ainda distinguida com o Prémio Editorial, pelas suas publicações "B Side", de Stephen Grill e "Coming Up For Air" de Stephen Gill. [publico.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 13:13
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 28 de Abril de 2011
Alejandro Chaskielberg vence prémio mundial de fotografia da Sony

O argentino Alejandro Chaskielberg ganhou o prémio L'Iris D'Or de melhor fotógrafo do ano, no concurso Sony World Photography Awards, um dos mais prestigiados prémios de fotografia no mundo.

O fotógrafo de 34 anos venceu o concurso com um trabalho, intitulado “La creciente”, sobre a comunidade de habitantes das ilhas do delta do rio Paraná, a poucos quilómetros de Buenos Aires. As fotografias ficaram ainda em primeiro lugar, do mesmo concurso, na categoria de “Pessoas”.
Para o trabalho, Alejandro Chaskielberg mudou-se para as ilhas e viveu com as famílias durante dois anos, de forma a conquistar a sua confiança e a fotografar o dia-a-dia daquela comunidade.
“Este ano o júri não teve grande dificuldade em concordar dar o premio a Alejandro Chaskielberg”, disse, citado pela BBC, Francis Hodgson, presidente do júri, explicando que as fotografias premiadas contam “verdades sólidas, sobre o trabalho pesado, o espírito de comunidade e a sobrevivência económica marginal.”
“La creciente” foi a selecção de fotos escolhida entre 105 mil imagens, de 162 países diferentes.
O prémio, no valor de aproximadamente 17 mil euros, foi entregue esta quarta-feira em Londres. O argentino passa também a integrar a Academia Fotográfica Mundial, junto dos vencedores das edições anteriores, a britânica Vanessa Winship (2008), o norte-americano David Zimmerman (2009) e o italiano Tommaso Ausili (2010).
Alejandro Chaskielberg começou a trabalhar como repórter fotográfico para jornais locais, passando depois para a realização de documentários para televisão. Em 2008 foi seleccionado para participar no programa fotográfico “All Roads”, da National Geographic. No ano a seguir, o fotografo venceu o premio espanhol Scan 09 Latent Talent, ganhando uma vbolsa da Fundação Magnum.
O fotografo norte-americano Bruce Davidson, de 77 anos, foi distinguido com um prémio especial pela sua contribuição para a fotografia.
Na competição amadora, o prémio principal foi para um criador de jóias de Hong Kong, que aprendeu a fotografar sozinho através da ajuda de livros e da Internet.
Na competição profissional, os prémios foram divididos em 15 categorias separadas em três géneros: Fotojornalismo e Documentários (categorias Actualidades, Questões Contemporâneas, Pessoas, Arte e Cultura, e Desporto), Belas Artes (Arquitectura, Retrato, Paisagem, Natureza Morta e Conceitual) e Comercial (Campanha, Viagem, Estilo de Vida, Natureza Morta e Moda).
Os amadores foram divididos em dez categorias: Acção; Depois de Escurecer; Arquitectura; Arte e Cultura; Moda; Natureza e Vida Selvagem; Panorâmica; Pessoas; Sorrisos e Viagem. [publico.pt]

 

Títulos disponíveis, sobre fotografia, na biblioteca municipal.



publicado por bibliotecadafeira às 18:06
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 13 de Abril de 2011
Manuela Marques vence BES Photo 2011

Manuela Marques é a vencedora da 7.ª edição do prémio BES Photo. O nome foi divulgado esta noite de terça-feira numa cerimónia no Museu Berardo, onde estão expostos os trabalhos dos cinco finalistas.

Na edição deste ano estavam nomeados, além de Manuela Marques, Carlos Lobo (também Portugal), Kiluanji Kia Henda (Angola), Mário Macilau (Moçambique) e Mauro Restiffe (Brasil).

Os artistas seleccionados para o prémio BES Photo terão os seus trabalhos expostos no Museu Berardo até ao dia 13 de Junho e serão apresentados também na Pinacoteca de São Paulo, Brasil, entre 20 de Agosto e 23 de Outubro deste ano.

O prémio BES Photo resulta da parceria entre o BancoEspírito Santo e o Museu Berardo e nasceu há seis anos, com o objectivo de reconhecer artistas portugueses ou a residir em Portugal que tenham desenvolvido um trabalho fotográfico. [publico.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 15:30
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 11 de Fevereiro de 2011
Jodi Beiber vence World Press Phot

 

A fotografia, que fez a capa da revista Time a 1 de Agosto de 2010, revela uma jovem afegã de 18 anos, Bibi Aisha, a quem o marido cortou o nariz e as orelhas por ela ter voltado para a família acusando-o de maus tratos. Bibi Aisha acabou por ser abandonada, mas foi resgatada do Afeganistão por militares norte-americanos e integrada no refúgio para mulheres em Cabul, onde foi fotografada por Jodi Beiber. Actualmente Bibi Aisha vive nos Estados Unidos, onde se submeteu a uma cirurgia de reconstrução facial.

Embora o acto de violência retratado cause choque, para o júri do World Press Photo a fotografia demonstra a dignidade da jovem afegã perante um caso de violência contra as mulheres. A fotografia valeu ainda a Jodi Beiber o primeiro prémio na categoria de retrato nesta 54.ª edição do World Press Photo, o mais cobiçado prémio de fotografia.

Jodi Bieber receberá dez mil euros e junta este prémio a outros oito galardões anteriores do World Press Photo em diferentes categorias.

"Este pode tornar-se num daqueles retratos - e temos talvez dez ao longo da nossa vida - em que se alguém comenta "sabes, a fotografia daquela rapariga" tu sabes exactamente de quem se está a falar", disse David Burnett, do júri do World Press Photo. [dn.pt]



publicado por bibliotecadafeira às 17:03
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 13 de Julho de 2010
Inscrições abertas para concurso Jovens Criadores´10

As inscrições para a 14ª edição do concurso Jovens Criadores´10 encontram-se abertas, até ao próximo dia 26, destinadas a artistas em início de carreira, até aos 30 anos, de nacionalidade portuguesa ou residentes no país, para as áreas de Artes Digitais, Artes Plásticas, Banda Desenhada, Dança, Design de Equipamento, Design Gráfico, Fotografia, Ilustração, Joalharia, Literatura, Moda, Música, Teatro e Vídeo.

 

Nesta edição, o concurso reserva ainda uma sub-área de artes plásticas, intitulada «Res Publica», por ocasião das Comemorações do Centenário da República, que este ano se celebra. Os participantes têm aqui a oportunidade de submeter Trabalhos no campo da arte pública, inspirados no tema «A República».

 

Os interessados deverão consultar o regulamento no site da iniciativa, do Clube Português Artes e Ideias, onde podem encontrar também a ficha de inscrição. Os projectos seleccionados por parte de júris especializados em cada área artística serão apresentados na Mostra Jovens Criadores´10.

 

Do corpo de artistas seleccionados é escolhida uma delegação que representará Portugal na próxima edição da Bienal de Jovens Criadores da Europa e do Mediterrâneo ou da Mostra de Jovens Criadores da CPLP.


Desde 1996, a Mostra Jovens Criadores já se realizou em Lisboa, Guarda, Aveiro, Braga, Porto, Coimbra, Santa Maria da Feira, Silves, Amarante, Montijo, Odivelas e Évora, tendo sido plataforma de lançamento e confirmação de criadores que têm contribuído para uma renovação do panorama artístico nacional. Pelo certame, já passaram nomes como Alexandra Moura, André Murraças, André Sier, Cristina Filipe, Gonçalo M. Tavares, João Fazenda, João Garcia Miguel, João Pedro Vale, José Luís Peixoto, Rudolfo Quintas, Soraya Vasconcelos ou Tiago Guedes. [diariodigital.pt]

 



publicado por bibliotecadafeira às 15:14
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 24 de Fevereiro de 2010
Filipa César vence 6ª edição do Prémio BES Photo

A artista visual Filipa César é a vencedora da 6ª edição do Prémio BES Photo, no valor de 25 mil euros, anunciou a organização do galardão, numa cerimónia realizada no Museu Colecção Berardo, em Lisboa.

A vencedora do mais importante galardão nacional na área da fotografia foi escolhida por um júri internacional, composto pelo ensaísta José Gil, pelo presidente do PhotoEspaña, Alberto Anaut, e pelo curador do Fotografiemuseum Amsterdam - FOAM, Marcel Feil.

À sexta edição do prémio - iniciativa do Banco Espírito Santo (BES), em parceria com o Museu Berardo - concorriam André Cepeda, Filipa César e Patrícia Almeida.  [diariodigital.pt]


publicado por bibliotecadafeira às 10:41
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 19 de Fevereiro de 2010
Carlos Afonso Dias: 1930-2010

 

 

Morreu o fotógrafo Carlos Afonso Dias, que fazia parte de um grupo de autores que, como Gérard Castello Lopes, António Sena ou a dupla Vítor Palla/Costa Martins, procuraram, nos sombrios anos 50, abrir novos caminhos à fotografia portuguesa.

Nascido em 1930, engenheiro geógrafo de profissão, resolveu tornar-se fotógrafo quando viu uma imagem de Joshua Benoliel relativa à implantação da República. “Ele olhou para aquela fotografia, que tinha uma parte tremida à frente, e foi aí que se decidiu”, diz o fotógrafo José Manuel Rodrigues, seu amigo, que valoriza, no trabalho de Carlos Afonso Dias, uma forte componente lírica – “foi um grande poeta” –, mas também “a disciplina, o rigor da luz e da composição”.
Realçando que, na sua geração, foi dos fotógrafos que mais trabalhou com temas livres, e considerando que, para o seu tempo, foi um vanguardista, Rodrigues lembra também o feitio “discreto e tímido” deste admirador de Henri Cartier-Bresson, que foi uma das suas grandes influências.
Oposicionista ao Estado Novo – integrou o Movimento de Unidade Democrática –, Carlos Afonso Dias foi um grande viajante, tendo fotografado não apenas o seu país, mas também várias cidades europeias e Nova Iorque. Trabalhou ainda em Angola, mas boa parte dos negativos que testemunhavam a sua passagem pela então colónia ultramarina vieram, infelizmente, a perder-se.
Na década de 50, reunia-se regularmente com um grupo de fotógrafos em casa de Castello Lopes. “Eles juntavam-se, combinavam um tema, e depois iam fotografar”, diz José Manuel Rodrigues, que foi prémio Pessoa em 1999.
No pós-25 de Abril, Carlos Afonso Dias desinteressou-se bastante da fotografia e poucos conheciam o seu trabalho anterior. Foi só no final dos anos 80, com uma exposição retrospectiva na galeria Ether, e pela mão de António Sena, que a sua obra dos anos 50 e 60 foi redescoberta.
Animado pelo sucesso dessa exposição – a Colecção Nacional de Fotografia adquiriu então seis imagens da sua autoria –, voltou à sua paixão pela fotografia e realizou ainda mais quatro mostras individuais. A última, Fotografias 1956-2008, teve lugar há dois anos na galeria Pente 10, em Lisboa. Mas Carlos Afonso Dias continuava a fotografar e, conta José Manuel Rodrigues, “andava agora a usar o digital, e estava maravilhado com aquilo, o que é espantoso”. [publico.pt]

 



publicado por bibliotecadafeira às 13:56
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 12 de Fevereiro de 2010
Italiano vence World Press Photo 2009

 

O fotógrafo italiano Pietro Masturzo foi anunciado como o vencedor do concurso World Press Photo 2009 na categoria de Foto do Ano.

A foto de Masturzo mostra mulheres a gritar do terraço de um prédio em Teerão no dia 24 de Junho do ano passado, em meio aos protestos que se seguiram à polémica reeleição de Mahmoud Ahmadinejad como presidente do Irão.

O júri premiou os trabalhos de 63 fotógrafos de 23 nacionalidades em dez categorias.

As imagens vencedoras foram escolhidas de entre as mais de 100 mil inscritas por quase seis mil fotógrafos, um recorde do concurso.

A Foto do Ano faz parte de uma série ambientada nas noites seguintes às eleições presidenciais de Junho de 2009 no Irão, que por sua vez foi a vencedora da categoria Pessoas em Notícias.

As fotografias reflectem como os protestos que aconteciam nas ruas de Teerão durante o dia continuavam noite adentro nos telhados, terraços e varandas da capital iraniana.[diariodigital.pt]


publicado por bibliotecadafeira às 14:02
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 9 de Abril de 2009
Edgar Martins vence quinta edição do Prémio BES Photo

 

Edgar Martins, de 32 anos, tornou-se ontem à noite o fotógrafo mais novo a vencer o Prémio BES Photo, um dos mais importantes galardões de arte contemporânea atribuídos em Portugal com uma dotação de 25 mil euros. O júri de premiação era constituído pelos curadores Agnès Sire e Paul Wombell e pela artista plástica Helena Almeida, vencedora da primeira edição BES Photo.

A escolha de Edgar Martins para vencedor da quinta edição do prémio "resulta da coerência e da consistência do trabalho desenvolvido pelo artista, critérios patentes na forma como seleccionou e apresentou as obras em exposição. O diálogo estabelecido entre as séries de obras escolhidas, bem como a percepção e o aproveitamento do espaço expositivo na instalação das fotografias". O júri aponta ainda "a diversidade das técnicas utilizadas pelo artista, bem como o processo e o propósito do trabalho inédito apresentado".
Depois do anúncio do prémio feito pelo ministro da Cultura, António Pinto Ribeiro, Edgar Martins afirmou-se "genuinamente surpreendido" com este reconhecimento. "Comunicar através da arte e da fotografia é difícil. Talvez este cheque facilite esse processo de comunicação", disse o fotógrafo nascido em Évora, a viver em Londres desde o final dos anos 90.
Arte a crédito
Com um discurso a enaltecer o prémio e a sublinhar a sua importância no panorama da arte contemporânea em Portugal, o ministro da Cultura lançou um "desafio" ao presidente do Banco Espírito Santo, Ricardo Salgado, também presente na ocasião, pedindo-lhe que abrisse uma linha de crédito com taxas indexadas à Euribor para compra de peças de arte. Para Pinto Ribeiro, devia comprar-se arte em Portugal "com a mesma facilidade com que se compram casas" numa tentativa de "apoiar o mercado e os artistas". A plateia reagiu com um burburinho.
O ministro da Cultura pediu ainda ao "sector financeiro" presente na sala que apoiasse residências de artistas portugueses no estrangeiro em troca de obras de arte produzidas por esses criadores. Desta vez a reacção da audiência foi mais discreta.
Luís Palma e André Gomes foram os outros finalistas do Prémio BESPhoto. A exposição com trabalhos inéditos dos três artistas estará patente ao público no Museu Colecção Berardo até ao dia 17 de Maio. [diariodigital.pt]
 


publicado por bibliotecadafeira às 11:43
link do post | comentar | favorito

a biblioteca na Internet
homepage
catálogo
catálogo rcbe
facebook
contactos
mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28


posts recentes

Mauro Pinto é o vencedor ...

Foto da Primavera Árabe v...

Thomas Ruff foi o grande ...

Alejandro Chaskielberg ve...

Manuela Marques vence BES...

Jodi Beiber vence World P...

Inscrições abertas para c...

Filipa César vence 6ª edi...

Carlos Afonso Dias: 1930-...

Italiano vence World Pres...

Edgar Martins vence quint...

tags

todas as tags

arquivos

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

links
Contador
subscrever feeds